Corinthians x Oeste Danilo Avelar

'Eu era criticado, mas sempre estava jogando' (Ricardo Moreira / Fotoarena

LANCE!
17/03/2019
19:03
São Paulo (SP)

O lateral-esquerdo Danilo Avelar não escondeu seu desejo de mostrar serviço com a camisa do Corinthians. Designado para conceder entrevista coletiva após o triunfo por 1 a 0 sobre o Oeste, o jogador de 29 anos rechaçou o fato de ser o herói da classificação da equipe no Paulistão: 

- Eu estava no momento certo e na hora certa nesse gol. Foi um dos jogos em que a gente estava mais tentando. Mas eu espero que nossos atacantes consigam fazer seus gols - disse, completando em seguida:

- Trocaria meus gols pelos de Boselli, Vagner (Love). Minha função é ajudar na defesa e de vez em quando ajudar no ataque.


Avelar também opinou sobre as análises de que venha evoluindo desde que marcou gol no clássico em que o Timão bateu o Palmeiras:

- A volta da minha confiança não vem do gol do Palmeiras. Na verdade, o futebol dá evidência a quem faz cruzamento, gol, mas acredito que houve um conjunto. A equipe dá mais confiança para que a gente melhore na qualidade do passe, na segurança, daí vem a nossa evolução. O time se encaixou e, a partir daí, os jogadores se sobressaem.

O lateral falou que lida com naturalidade em relação às críticas:

- Quem realmente entende de futebol, tem condições de fazer uma crítica. Mas fazer uma crítica agressiva... Olha, respeito torcedor, mas ele critica sem realmente saber das coisas, sei porque já estive do outro lado. 

Em seguida, Avelar detalhou:

- Tem uma coisa. Mesmo quando eu era criticado, as coisas não davam certo para nós, eu sempre estava jogando. Eu tenho de aceitar as críticas, nunca vou rebater. Crítica só rebato com atitude, provando que posso vestir a camisa do Corinthians. 

O jogador de 29 anos falou sobre sua situação contratual com o Timão:

- Não teve nenhuma conversa. Mas minha vontade é seguir no Corinthians. Meu sonho é estender o contrato. 

Avelar ainda deixou uma mensagem de apoio aos familiares das vítimas da tragédia de Suzano. O Corinthians, antes da partida, prestou homenagens aos mortos no atentado em uma escola, que culminou na morte de dez pessoas (entre elas, os dois atiradores) e 11 feridos:  

- A gente se solidariza com famílias, Mandamos total apoio em nome dos corintianos.