Guilherme Amaro
20/06/2017
18:11
São Paulo (SP)

Melhor zagueiro do Campeonato Paulista, do qual foi campeão, e titular da segunda melhor defesa do Brasileirão, em que o Corinthians ocupa a liderança, Pablo considera o ano de 2017 como o melhor de sua carreira. Após passagens por Ceará, Grêmio, Avaí, Ponte Preta e Bordeaux (FRA), o jogador de 25 anos só tem uma preocupação com o momento atual: seu contrato no Timão é válido somente até o fim do ano, e teoricamente ele precisa se reapresentar ao clube francês, que o emprestou no início da temporada. O tema gera apreensão no defensor.

- Não que chateia (a indefinição sobre o futuro), mas você fica pensando no que vai acontecer. Na vida a gente pensa e analisa o futuro, mas nem tudo acontece da maneira como quer. Fico pensando se vai dar certo ou não, se vou ter outras propostas, a janela abriu agora... Mas posso dizer que estou muito contente e as coisas vão encaminhar bem - relatou Pablo, confiante no sucesso da negociação, que se arrasta há pelo menos dois meses.

- O que posso falar é que estou muito feliz mesmo. Posso dizer que é meu melhor ano como profissional. Ter vivido em tão pouco tempo grandes coisas, ainda mais em um clube como o Corinthians, é muito significante para um atleta. Mas não depende só de mim. Se fosse só minha parte, seria mais fácil. Tem tudo para dar certo. Tenho alguns projetos profissionais, e espero que caminhe tudo da forma certa. Acredito que dará certo - completou.

Monitorado pelo Corinthians desde 2014, quando se destacou com a camisa do Avaí, Pablo foi contratado por empréstimo de um ano no início desta temporada. O Timão não pagou nada pela contratação, mas assumiu os salários e a multa rescisória de 3 milhões de euros (R$ 11 milhões) caso desejasse investir na compra de direitos econômicos ao fim do período. O período de preferência de compra é até o fim deste mês, e o Corinthians trata a negociação como prioridade. Pablo quer ficar.

- Só tivemos uma conversa, que foi aquela depois do "boom", da história que vocês sabem. Depois daquilo não conversamos mais, mas acredito que tudo vai caminhar certinho. Acredito que na próxima semana vamos acertar tudo - disse Pablo, se referindo à ocasião que seu empresário disse que não havia sido procurado pela diretoria do Corinthians.