Boselli

Boselli tem sido, na maioria das vezes, opção para o segundo tempo (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

Yago Rudá
09/10/2019
08:00
São Paulo (SP)

Na próxima quinta-feira, às 19h15, o Corinthians encara o Athlético-PR pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é de que o Timão inicie a partida com uma formação diferente daquela que vem sendo utilizada nos últimos jogos. Sem Pedrinho e Sornoza, o técnico Fábio Carille deve colocar Vagner Love e Mauro Boselli no ataque. Neste ano, quando estiveram juntos em campo, a dupla teve participação efetiva em apenas quatro gols do Alvinegro em 871 minutos (veja lista completa abaixo).

TABELA
> Confira a classificação atualizada do Brasileirão

O brasileiro e o argentino brigam pela mesma vaga na equipe titular do Corinthians. Apesar de terem características diferentes, a comissão técnica entende que nem sempre eles podem jogar juntos no ataque. Neste jogo contra o Furacão, na quinta, será uma situação atípica para o Timão. 

Até aqui, Love e Boselli estiveram em campo juntos em 22 oportunidades nesta temporada. Na maioria das vezes um saiu do banco enquanto o outro já atuava como titular. Em algumas partidas, a dupla teve pouquíssimo tempo para demonstrar trabalho, como na semifinal do Paulistão, contra o Santos, quando o argentino teve apenas 5 minutos em campo.

Mesmo assim, os números não são muito favoráveis. Com os dois em campo, o Corinthians marcou com Júnior Urso contra o Ceará, pela Copa do Brasil, com assistência de Boselli, e ainda teve o gol de Vagner Love que garantiu o título paulista contra o São Paulo, nos minutos finais da decisão.
 
Os outros dois gols com a dupla em campo foram contra o CSA, pelo Campeonato Brasileiro, gol de Love com assistência de Boselli. Na Copa Sul-Americana, contra o Independiente Del Valle, no Equador, a situação foi oposta. Love deixou o argentino na cara do gol para marcar um dos dois tentos do Timão na partida que sacramenou a queda da equipe no torneio. 

No mais, o Corinthians não conseguiu render ofensivamente com os dois jogando lado a lado. Muito disso se deve ao fato de não treinarem juntos na mesma formação e também pela dificuldade de criação do setor de meio de campo - o principal problema da equipe treinada por Fábio Carille ao longo de toda esta temporada. 

Na próxima quinta, no entanto, Love e Boselli terão a chance de alterarem os números e ajudarem o Timão a subir na tabela do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro está na quarta colocação, com 42 pontos, e uma vitória diante do Furacão pode deixar o time numa situação mais cômoda em relação aos seus adversários por uma vaga direta na Copa Libertadores do ano que vem.

Abaixo, os jogos em que a dupla esteve junta em campo e o tempo em que puderam atuar lado a lado:

10/2 - Grêmio Novorizontino 1x0 Corinthians 
80 minutos 

20/2 - Corinthians 4x2 Avenida-RS 
5 minutos 

24/2 - Botafogo-SP 1x0 Corinthians 
68 minutos 

2/3 - São Bento  1x1 Corinthians  
78 minutos 

10/3 - Corinthians 0x0 Santos 
23 minutos

13/3 - Ceará - 3x1 Corinthians 
 61 minutos 

17/3 - Corinthians 1x0 Oeste 
76 minutos

3/4 - Corinthians 0x1 Ceará 
6 minutos 

8/4 - Santos 1x0 Corinthians 
5 minutos 

17/4 - Chapecoense 1x0 Corinthians
90 minutos 

21/4 - Corinthians 2x1 São Paulo 
66 minutos

24/4 - Corinthians 2x0 Chapecoense
31 minutos

28/4 - Bahia 3x2 Corinthians 
23 minutos 

1/5 - Corinthians 1x0 Chapecoense
44 minutos 

15/5 - Corinthians 0x1 Flamengo  
62 minutos 

4/6 - Flamengo 1x0 Corinthians 
23 minutos

14/7 - Corinthians 1x0 CSA 
7 minutos 

21/7 - Corinthians 1x1 Flamengo 
10 minutos 

25/7 - Corinthians 2x0 Montevideo Wanderers-URU 
6 minutos 

15/9 - Fluminense 1x0 Corinthians
13 minutos 

25/9 - Independiente Del Valle 2x2 Corinthians 
79 minutos

5/10 - Grêmio 0x0 Corinthians 
15 minutos