LANCE!
25/08/2020
15:48
São Paulo (SP)

Depois de o Corinthians anunciar a contratação de Otero na última segunda-feira, foi a vez de apresentar o jogador nesta terça-feira, quando ele recebeu a camisa número 11 das mãos de Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do clube. Em entrevista coletiva, o venezuelano explicou por que sempre desejou jogar pelo Timão, sentimento que foi alimentado por ex-corintianos no Galo.

Bastante à vontade e com o português bem calibrado, Otero respondeu aos jornalistas com muita simpatia e bom humor. Desde 2016 no Brasil, ele rapidamente se adaptou ao país, à língua e aos companheiros. Não à toa, o meia era apelidado de "o gringo mais brasileiro" em seu clube anterior.

- Fábio Santos sempre brincou comigo, vários jogadores do Atlético-MG, falavam que eu era o gringo mais brasileiro, pois passou um ano e eu já falava todas as gírias, falava palavrão, por causa disso - contou o camisa 11.

Aliás, Fábio Santos também foi um grande influenciador no sonho de Otero em vestir a camisa do Corinthians. O lateral-esquerdo, que fez história no clube, se juntou a outros ex-corintianos para mostrar ao venezuelano que tudo aquilo que ele imaginava sobre o Timão era verdade e ainda tinha muito mais.

- Tenho muita vontade de jogar, estou feliz, desde que cheguei no Brasil a vontade sempre foi essa, Corinthians é um time que se representa pela raça, por lutar todos os jogos, joguei uma vez na Arena e foi maravilhoso, mesmo jogando contra eu queria estar do outro lado. Deus me deu a oportunidade de estar. Tinha como companheiros Fábio Santos e Elias, que falavam muito bem do Corinthians, agora tenho esse privilégio - afirmou, antes de completar:

- Fábio Santos sempre falou bem, da grandeza do Corinthians, do que é Corinthians, se você não está bem com a bola não pode faltar raça, vontade de correr, dar carrinho, brigar pela bola. Elias também falava, Arana também me falou, sempre me falaram muito bem do Corinthians.


Com todo esse incentivo aliado ao desejo prévio, bastava uma oportunidade para que o sonho fosse concretizado. E ela se tornou possível quando Jorge Sampaoli, técnico do Atlético-MG, informou ao meio que não iria contar com ele para esta temporada. Sendo assim, Otero pediu ao seu empresário para negociar sua ida ao Corinthians, que acabou sendo concretizada.

- Eu estava feliz no Atlético-MG, mas quando Sampaoli disse que eu não estava nos planos disse para meu empresário que queria jogar no Corinthians. Aí que começaram as expectativas, que eu poderia ser uma contratação, agradeço ao Tiago (Nunes) pela confiança, o presidente Andrés (Sanchez) pela confiança e estou aqui, sempre quis jogar no Corinthians, agora estou deste lado, espero ser muito feliz com essa camiseta - concluiu o venezuelano.

Com o nome no BID e disposta a estrear o quanto antes, Otero está à disposição do técnico Tiago Nunes para enfrentar o Fortaleza, nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena, pela quinta rodada do Brasileirão-2020.

Otero - Apresentação Corinthians
Otero será camisa 11 no Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)