ANÁLISE: estilo Luxa fez ‘gata borralheira’ virar ‘Cinderela’ para o Corinthians

Timão que não tinha a Sul-Americana como prioridade está indo cada vez mais além na competição

agenciacorinthians-foto-206860-scaled-aspect-ratio-512-320
Modo de trabalho de Luxemburgo tem sido crucial pelo bom momento do Corinthians (Foto: Rodirgo Coca/Ag.Corinthians)

Escrito por

Não é segredo para ninguém que o Corinthians já tratou a Copa Sul-Americana como a ‘gata borralheira’. Principalmente nos playoffs, contra o Universitario do Peru, onde a equipe foi completamente reserva nas duas partidas. Agora, classificado para as quartas de final, o Timão está começando a ver a competição como uma ‘Cinderela’. E esse ‘encanto’ aconteceu na base do estilo Luxa.

Não há explicações lógicas para algumas apresentações corintianas no torneio continental, como, por exemplo, a desta terça-feira (8), contra o Newell's Old Boys, da Argentina. O clube do Parque São Jorge ‘sentou’ na vantagem de um gol, construída no jogo de ida em São Paulo, e abdicou completamente de jogar futebol. Mais do que praticar o esporte, o objetivo em Rosario era vencer, independentemente da forma e fórmula utilizada.

+ Renove o seu estoque de camisas do Timão com o cupom LANCEFUT 10% OFF

O Corinthians não se defendeu bem, até porque sofreu 22 finalizações, sendo 11 em direção ao seu gol, escapou pouco em contra-ataques, abusou dos chutões e ligações diretas (para o adversário) e só não perdeu no tempo normal, o que levaria a decisão da classificação para a disputa por pênaltis, pois Fábio Santos foi crucial defensivamente no fim da partida. O ‘vovô garoto’ salvou uma bola em cima da linha que ilustra o motivo do Timão de Luxemburgo estar avançando de fase na Sula: a casca.

É essa crosta de empenho, misturada com o acaso e uma pitada do universo aleatório, que tem atingido a confiança do elenco corintiano e feito com que ele tenha resultados muito satisfatórios nas competições em formato mata-mata.

Estilo Luxa tem sido crucial para o Corinthians avançar na Sul-Americana
Luxemburgo pode conquistar primeiro título continental na carreira (Photo by Marcelo MANERA / AFP)

O Corinthians joga na base do empenho físico e deixa que alguém resolva na frente. É baseado no acaso, que, por acaso, fez com que o time chegasse até um lugar onde nem mesmo eles esperavam chegar na Sul-Americana.

Talvez, mesmo em anos, alguém ainda não consiga explicar como o Corinthians chegou à classificação contra o Newell's, pela Sul-Americana, mas se o clube vencer o torneio, será fácil de entender. Isso porque não há padrão de jogo, mas um projeto de vitórias que mira a conquista.

Assim, de todo modo, há explicações que fazem com que o desempenho corintiano na Sul-Americana. Talvez não lógicas, mas práticas. Fazendo com que a ‘gata borralheira’ seja vista cada vez mais como uma ‘Cinderela’ para o Sport Club Corinthians Paulista.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter