Alessandro e Roberto de Andrade - Corinthians

Alessandro e Roberto de Andrade reafirmaram a confiança em Mancini (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

LANCE!
27/04/2021
15:55
São Paulo (SP)

O Corinthians vem de vitória no clássico contra o Santos, pelo Paulistão, e isso deu um pouco de tranquilidade para o dia a dia do clube, que convive com protestos da torcida pedindo a saída do treinador. No entanto, no que depender da diretoria Vagner Mancini está garantido no cargo e não há o pensamento de interromper o trabalho que tem sido feito por ele até aqui.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Sul-Americana-2021 clicando aqui

GALERIA
> Veja os jogadores que mais atuaram pelo Corinthians no elenco atual

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, Alessandro e Roberto de Andrade, responsáveis pelo departamento de futebol do Timão, falaram sobre a situação do técnico e mais uma vez reforçaram a confiança no que Mancini vem fazendo, especialmente na condução do grupo de jogadores. Isso é o contrário da visão da torcida, que quer a demissão do profissional.

- A visão da diretoria é que ele está bem, está fazendo um bom trabalho. A torcida, às vezes, a paixão acaba encobrindo algumas coisas. Mas o que temos falado todos é que o time muda muito, essa oscilação é por conta disso, jogos em dois dias, não conseguimos repetir o time em dois jogos, até por conta das questões físicas, de lesões de jogadores. A gente subiu um monte de menino, não vou falar testando, mas alternando a titularidade com essa meninada. Temos que ter paciência, todo início é dessa forma. Ganhar confiança para o futebol melhorar, tem muito para dar ainda, nem todos mostraram tudo o que podem estamos no caminho certo. Não é a mudança de treinador que vai deixar o trabalho melhor, se fosse seria o papel da diretoria tentar mudar - disse Roberto de Andrade, diretor de futebol alvinegro, antes de completar:

- Na realidade, o que dá essa confiança para nós é o acompanhamento diário dos treinos, das reuniões, da performance do treinador junto aos atletas no dia a dia. Tudo isso te dá confiança de um trabalho bem-feito. Se a gente não tivesse acompanhando, poderíamos nos basear na produtividade, que está boa, os pontos estão vindo, ou que o time está ganhando bem. Mas estamos aqui todos os dias de manhã até a noite acompanhando tudo. Sabemos da conduta dele (Mancini) perante ao grupo, que é a melhor possível. O que estamos passando agora é reestruturação, com a meninada nova que subiu, não só na mão do Mancini, mas em qualquer outro treinador que estivesse aqui estaria tendo os mesmos problemas, somando os jogos dia sim e dia não, pois não conseguem fazer treinos seguidos - acrescentou o diretor.

Além de enxergarem um futuro melhor diante do que estão acompanhando, os dirigentes garantem que há um alinhamento total entre os membros do departamento de futebol, com relação muito próxima. A experiência de Mancini neste momento é um dos trunfos do treinador e um dos motivos que fazem Alessandro crer que o trabalho está sendo bem conduzido.

- Aqui, na verdade, existe muita segurança no alinhamento do trabalho. Essa conversa não é somente minha e do Roberto com o Mancini, é com os auxiliares, áreas físicas e se estende aos atletas. Temos uma comunicação muito aberta, segura, tranquila e clara. Estamos em uma posição superior, mas temos que fazer o trabalho comunicativo. Temos respeito ao que o campo está mostrando, o que o profissional está performando. Precisamos que todos façamos o trabalho de uma forma excelente - afirmou o gerente de futebol do Corinthians, antes de completar:

- As escolhas são técnicas, temos uma relação próxima ao professor Mancini, ele nos consulta, damos as opiniões e as mudanças são feitas com naturalidade. É um treinador experiente, está comandando equipes há muito tempo, tem muita segurança na tomada de decisão e vai fazer as mudanças pertinentes e necessárias nos momentos oportunos e com muita segurança.

Nesta quinta-feira, diante do Peñarol, Mancini e seus comandados terão uma prova de fogo pela Copa Sul-Americana. Com o empate ruim contra o River Plate-PAR, na última semana, o duelo com os uruguaios acabou virando decisivo para as pretensões corintianas na competição continental.