Treino Corinthians - Romero

Romero, atacante do Corinthians (Foto: Rodrigo Gazzanel/RM Sports)

Guilherme Amaro e Marcio Porto
04/01/2019
06:25
São Paulo (SP)

O atacante Angel Romero não esteve na reapresentação do Corinthians nesta quinta-feira no CT Joaquim Grava. Sem dar maiores detalhes, a assessoria de imprensa do clube informou que o paraguaio estará presente no treino desta sexta pela manhã. Ele encontrará um cenário de indefinição e precisará contornar um atrito caso queira renovar seu contrato com o Timão. 

Romero tem vínculo com o Corinthians até julho deste ano. Portanto, a partir do mês que vem ele já pode assinar um pré-contrato com qualquer outro clube, deixando o Timão de graça. No momento, essa é a tendência, já que os dirigentes não pretendem ceder aos anseios do paraguaio. 

A diretoria do Corinthians considera que Romero adota a mesma estratégia do zagueiro Balbuena. Perto do vencimento do vínculo, as partes tiveram longa negociações e o defensor exigiu uma multa rescisória baixa para fechar o novo contrato. Renovou, mas pouco depois foi vendido ao West Ham (ING). O Timão ficou de mãos atadas. Dessa vez, porém, os dirigentes estão mais intransigentes e por isso a trajetória de Romero no clube deve chegar ao fim no meio do ano. 

As conversas para renovação do contrato de Romero foram abertas desde o meio do ano passado, mas pouco avançaram. Um outro obstáculo para oferecer um novo vínculo ao atacante é que ele recebe o salário em dólares, o que poderia onerar consideravelmente o clube. 

No momento, a situação de Romero é definida pela diretoria do Corinthians da seguinte forma: honrou a camisa, conquistou quatro títulos, recebeu, então se quer sair, que fique à vontade. 

O atacante paraguaio de 26 anos chegou ao Corinthians no meio de 2014 contratado do Cerro Porteño (PAR). Desde então, disputou 221 partidas e marcou 38 gols. Romero conquistou quatro títulos no período, o que lhe rende o posto de estrangeiro com maior número de conquistas na história do Timão ao lado do colombiano Freddy Rincón, volante que defendeu o clube entre os anos 90 e 2000.