Alexandre Guariglia
20/08/2020
08:00
São Paulo (SP)

Em menos de um semana, a vida de Gustavo Mosquito mudou completamente. Emprestado pelo Corinthians ao Paraná, ele disputava a Série B do Brasileirão e nem poderia imaginar que pouco tempo depois ele marcaria um gol pelo Timão, na Arena. Não à toa ele se emocionou na saída de campo, na última quarta-feira, contra o Coxa. Mas tudo isso só aconteceu porque a comissão técnica de Tiago Nunes apostou no retorno do jogador, que correspondeu.

Na última sexta-feira, o jovem de 22 anos foi reintegrado ao elenco do Corinthians, clube ao qual chegou em 2019, mas não conseguiu ter uma sequência, sendo emprestado para Vila Nova, Oeste e Paraná em apenas um ano. Até que, buscando um jogador de velocidade pelo lado do campo, Tiago Nunes quis buscar um nome que vinha acompanha há algum tempo.

- Eu conheço o Gustavo desde a base do Coritiba, sempre foi um jogador diferente. Ele passou praticamente um ano parado no Coritiba por conta de uma divergência lá, o que atrapalhou o início dele. Vou oportunizar que ele tenha chance de entrar nos jogos. Ele é jovem, tem 22 anos, não podemos descartar simplesmente por uma primeira impressão não foi melhor - disse o treinador do Alvinegro em entrevista coletiva na última terça-feira.

O jovem nem bem chegou e já foi relacionado para viajar para Porto Alegre, onde o Corinthians enfrentaria o Grêmio, no último sábado. Apesar da oportunidade de estar com o elenco novamente, ele acabou não sendo utilizado no empate em 0 a 0, mas a nova chance não demoraria a acontecer e ela veio quatro dias depois, diante do Coritiba, após o intervalo.

Em uma partida difícil, em que o Timão não conseguia aproveitar a vantagem de ter um homem a mais em campo, o auxiliar técnico Evandro Fornari, que substituiu o suspenso Tiago Nunes, optou por colocar Gustavo no lugar de Ramiro, logo na volta do intervalo. O atacante não só ajudou a mudar o panorama da partida, como também marcou o terceiro gol, que selou a vitória.

O assistente corintiano elogiou atuação relevante do jovem de 22 anos no triunfo por 3 a 1 na última quarta-feira e explicou as características que fazem dele uma peça interessante para o elenco do Alvinegro neste momento, especialmente pela maratona de jogos que virá pela frente na temporada 2020.

- O Gustavo já vem sendo acompanhado, como outros atletas que estão emprestados pelo clube. Ele fez bons jogos pelo Paraná e tem uma característica como todos nós vimos: um jogador de velocidade, de drible, que tenta um desequilíbrio. Então a gente fica feliz, porque é um jogador a mais que vem para nos ajudar, a gente sabe da temporada que vai ter uma sequência de jogos, a gente fica contente de ele ter entrado no intervalo e ter nos ajudado a conquistar o resultado positivo - declarou Evandro.

O jogador, por sua vez, não conteve a emoção de marcar seu primeiro gol pelo Corinthians e agradeceu a todos que estão proporcionando essa oportunidade a ele, mas aproveitando o bom momento, Mosquito projetou a conquista de objetivos ainda maiores com o clube nesta temporada.

- Feliz pelo primeiro gol com essa camisa, só agradecer primeiramente a Deus mesmo, e aos meus companheiros, que estão trabalhando forte no dia a dia, e me receberam muito bem. E é isso aí, vamos em busca de grandes coisas neste ano. Vai Corinthians - concluiu o atacante corintiano.

Mosquito e Piton - Corinthians x Coritiba
Gustavo Mosquito comemora gol (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)