Elenco Corinthians

Andrés Sanchez (na ponta direita) falou sobre a presença de políticos na Arena após festa (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Ana Canhedo
23/04/2019
00:40
São Paulo (SP)

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez disse que o clube não teve nada a ver com a presença de dois políticos na premiação do título do Campeonato Paulista, ainda no gramado da Arena, no último domingo, quando Cássio ergueu a taça de campeão ao lado do deputado estadual Caue Macris (PSDB). 

O senador Major Olímpio também estava no gramado do estádio, participou da festa e acabou ficando com uma das medalhas do título. De acordo com Andrés, a culpa pelos infiltrados foi da Federação Paulista de Futebol, em nome de seu presidente, Reinaldo Carneiro Bastos. 

- Você precisa perguntar primeiro para os políticos e, segundo, para o presidente da Federação. Eu, para pôr um diretor lá, não podia entrar naquele cercado que tinha ali. Você precisa perguntar para eles. Não tem nada a ver com o Corinthians - disse o dirigente. 

A presença dos políticos desagradou o elenco corintiano. Autor do gol do título, o atacante Vagner Love foi o mais enfático ao comentar sobre o tema. O camisa 9 disse ter ficado "boladão" com a presença dos dois, que não participaram de nada envolvendo o futebol do Timão. Cássio, responsável por erguer o troféu, disse que só ficou sabendo depois que se tratava de um político. 

Carneiro Bastos, presidente da FPF, esteve no evento realizado nesta segunda-feira, no Credicard Hall, e discursou para os presentes, elogiando a realização do "melhor Paulistão" já visto, citando a implementação do árbitro de vídeo e parabenizando o Corinthians.