Victor Rangel - Botafogo

Victor Rangel treina com o grupo há quase um mês (Foto: Luan Faro)

Sergio Santana
21/06/2019
12:19
Rio de Janeiro (RJ)

Tem cara nova no Botafogo. Após praticamente um mês treinando com o grupo, Victor Rangel falou oficialmente como jogador do Alvinegro. Depois do anúncio, o atacante falou, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva realizada no Estádio Nilton Santos, sobre a oportunidade de representar o clube de General Severiano. 

- Primeiramente, eu estou muito feliz pela oportunidade de vestir essa camisa grandiosa, é uma instituição. Eu trabalhei muito para uma oportunidade como essa e vou me dedicar da melhor maneira possível, para realizar um bom trabalho e conseguir ajudar os companheiros a chegar o mais longe possível - afirmou.

A contratação entre Victor Rangel e Botafogo aconteceu antes da parada para a Copa América. O atacante foi regularizado no BID antes da partida contra o CSA, o penúltimo compromisso do Botafogo no Campeonato Brasileiro antes da folga, e já vinha treinando com o restante do elenco desde esse período. O atacante valorizou esse período com o resto do elenco.

- A recepção foi a melhor possível, tive contato com jogadores sensacionais. Isso facilitou minha adaptação, já me sinto em casa, pouco mais de 20 dias trabalhando aqui. Agora é dar sequência para seguir trabalhando para ter oportunidade e, quando eu tiver, poder aproveitar da melhor maneira possível - completou.

Victor Rangel valorizou o contato inicial que teve com Eduardo Barroca e reiterou a importância do tempo de treinamento. O atacante é um dos atletas que se reapresentou na última quarta-feira, com o intuito de recuperar a parte física. Além disso, o atleta também falou de suas características.

- O professor me recebeu bem. Eu trabalhei a maior parte com jogadores que ficaram como opção e ainda falta um pouco trabalhar com os atletas que tem iniciado os jogos. Com a sequência dificultou um pouco para estar perto deles. Agora, com essa parada, teremos tempo para nos entrosar, nos conhecer e pegar os conceitos do Barroca. Sou um centroavante de mobilidade, gosto de me movimentar e criar espaços para finalizar e abrir espaços para os meus companheiros - analisou.

Essa será a segunda passagem de Victor Rangel no Botafogo. Na última década, ele realizou um teste na equipe e agradou, mas não foi aproveitado por conta da idade. O atleta falou sobre este acontecimento e seu início complicado no futebol: o atacante teve que abrir mão de jogar, não fez nenhum tipo de categoria de base, passou a trabalhar como auxiliar administrativo e, apenas com 20 anos, conseguiu se profissionalizar, no Aracruz-ES.

- Foi em 2009, tive uma passagem pela base, em Marechal Hermes. Foi uma experiência, são coisas do futebol, fazem parte, fico feliz de estar voltando, ajudar o clube. O mundo dá voltas, feliz por essa oportunidade, Deus nos guarda coisas grandiosas e eu espero estar preparado para ajudar - afirmou.

- Tive um começo um pouco difícil, joguei no Vitória-ES, onde o futebol por lá não é desenvolvido, infelizmente. Tive que dar uma pausa no meu sonho, mas nunca deixei de sonhar, de treinar, de jogar campeonatos amadores. Foi algo complicado, mas com muita perseverança, muita força de vontade, vim degrau a degrau, subindo, e consegui alcançar isso aqui. Estou feliz onde estou, mas quero mais. Quero marcar meu nome no Botafogo - completou.

Veja outros pontos da coletiva de Victor Rangel:

Apesar das dificuldades, como foi sua carreira?
- Meu melhor momento foi em 2015, quando fui artilheiro do Campeonato Catarinense, fui ao Grêmio, Não sou vaidoso com números, me importo com o coletivo, em ajudar o grupo. Tive poucas oportunidades no Grêmio, mas ajudei o time a alcançar uma vaga na Libertadores, depois joguei no América-MG, fui campeão mineiro. Em seguida foi no Bahia, conseguimos um acesso para a Série A, e depois fui para o Ceará, também fui campeão estadual. Tive uma boa passagem no México e, na minha volta, joguei na Ponte Preta, não subimos para a primeira divisão por pouco, e estava no CRB, chegamos na semifinal da Copa do Nordeste. Valorizo muito o coletivo, minha vaidade é ver o time vencendo. O Botafogo está em primeiro lugar.

Está ansioso com a oportunidade de jogar no Botafogo?
- A gente sabe as oportunidades da vida não são muitas, elas acontecem com muita disciplina, muito esforço, eu acredito que essa oportunidade veio em boa hora para minha, estou cada vez mais motivado. Eu me dedico muito, chegar no Botafogo está sendo um prêmio por tudo que eu venho fazendo. Eu espero dar muita alegria para o torcedor. Eu venho sonhando alto, tenho uma grande oportunidade, essa camisa é pesada.