Lúcio Mauro (Divulgação)

Velório de Lúcio Mauro será das 9h às 14h desta segunda-feira (Divulgação)

LANCE!
12/05/2019
15:38
Rio de Janeiro (RJ)

O humor brasileiro perdeu um pouco de sua graça. Na noite do último sábado, o ator e comediante Lúcio Mauro morreu aos 92 anos. Torcedor declarado do Botafogo e considerado um dos pioneiros da comédia no país, ele estava internado em uma clínica no Rio de Janeiro há dois meses, em decorrência de problemas respiratórios. Há três anos, ele sofria com complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Nascido em Belém (PA) em 14 de março de 1927, Lúcio de Barros Barbalho começou seu trabalho na Rede Globo em 1966, já adotando o nome artístico de Lúcio Mauro. O ator fez parte do elenco do programa "Chico City", idealizado por Chico Anysio.

Além disto, no programa "Balança, Mas Não Cai", criado em 1968 a partir do formato do rádio, ele apresentou pela primeira vez na TV um de seus célebres quadros: Fernandinho e Ofélia. Na época, as cenas eram feitas com Sônia Mamede. Mais tarde, Lúcio Mauro faria o quadro com Nádia Maria (em "A Festa É Nossa!" e "Os Trapalhões") e com Cláudia Rodrigues no "Zorra Total".

O ator ainda teria outros personagens marcantes em sua trajetória no humor. Em programas como "Chico Anysio Show", "Chico Total" e "Zorra Total", Lúcio Mauro interpretou o Da Júlia, diretor que lidava com o ator Alberto Roberto (vivido por Chico Anysio). Já na "Escolinha do Professor Raimundo", o paraense interpretou Aldemar Vigário.

Além disto, dirigiu e participou de outros programas de humor, novelas e minisséries na emissora, e também teve uma passagens pelas TV Tupi e Excelsior. No "Zorra Total", seu último personagem foi Ataliba, o "Vovô Surfista" que, ao lado de Gumercindo (interpretado por José Santa Cruz), tentava conquistar moças no metrô.

Sua última participação na TV ocorreu em 2015, de forma afetiva na nova versão da "Escolinha do Professor Raimundo".

LIGAÇÃO COM O BOTAFOGO MENCIONADA NO TEATRO

Em 2008, Lúcio Mauro falou no palco sobre sua ligação com o Botafogo. Na peça "Lúcio 80-30", em que contracenou com os filhos Lúcio Mauro Filho (autor e diretor do espetáculo), Alexandre Barbalho e Luly Barbalho, o ator e comediante falava do dia em ele, torcedor do Glorioso, ouviu Lúcio Mauro Filho dizer que "torcia para o Zico" (já ídolo do Flamengo).

Em um momento da peça, os dois Lúcios estavam diante de um pênalti marcado para o Botafogo. Uma forma de falar da relação dos dois com o futebol.

GLORIOSO HOMENAGEIA LÚCIO MAURO

O adeus a Lúcio Mauro não passou em branco pelo Botafogo. Em seu perfil no Twitter, o Alvinegro deixou a mensagem: 

"O Botafogo de Futebol e Regatas lamenta o falecimento de Lúcio Mauro, grande ator e comediante botafoguense. Ele faleceu aos 92 anos. O clube decreta luto e manifesta solidariedade a familiares, amigos e fãs. Descanse em paz, Lúcio Mauro". 

Seu velório acontecerá no Theatro Municipal do Rio de Janeiro nesta segunda-feira, das 9h às 14h.