Alberto Valentim

Alberto Valentim vem fazendo o time atacar, mas precisa tapar os buracos na defesa (Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Felippe Rocha
02/04/2018
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Poderíamos começar essa análise olhando para frente: sobre o que o Botafogo precisará fazer para ser campeão no domingo. Mas a derrota para o Vasco, no primeiro duelo da decisão do Campeonato Carioca, nos exige olhar para trás antes de mirar o horizonte. Isso porque o Glorioso voltou a ser instável, a tomar gols de todo jeito, e fez lembrar, de modo inverso, Jair Ventura.

As críticas, quando caíam sobre o agora treinador do Santos, eram quase sempre porque os jogadores do Glorioso aparentavam mais capacidade de marcar do que para criar. Pois se é exatamente marcação o ponto de grave deficiência do time de Alberto Valentim, parece lógico o que precisa ser ajustado.

Só para o Vasco, o Botafogo levou oito gols em três jogos em 2018. A partida contra o Flamengo, na última quarta-feira, era para ter sido exemplo: nas laterais, marcação dobrada o tempo todo; e posicionamento sempre perfeito no meio-campo, a partir da trinca Marcelo-Rodrigo Lindoso-Renatinho.

Aí surge uma dor de cabeça para o treinador. Com Lindoso suspenso, como armar um meio-campo que precisará criar, mas necessita marcar melhor? Seja quem for o substituto, a perfeição tática e a eficiência na finalização vistos no último duelo contra o Rubro-Negro precisarão ser repetidos. Mas serão úteis somente se somados à evolução defensiva.

Esse elenco, com mudanças de ano para ano, já provou que é capaz de surpreender em várias ocasiões, desde 2016. Mas o time precisa ser montado para marcar bem antes de atacar bem. Assim o sucesso se deu. No penúltimo jogo e em quase toda a era Jair Ventura.

Se você gosta de economizar, veja os melhores descontos no serviço de cupons Lance:

- cupons desconto Sephora
- cupons desconto AliExpress
- códigos de desconto Gearbest