Marco Antonio - Botafogo

Marco Antônio é o líder do Botafogo em assistências para finalização (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
05/07/2021
06:30
Rio de Janeiro (RJ)

Após um início de altos e baixos do Botafogo na Série B, Marco Antônio já mostra que será uma peça importante para o Alvinegro na missão de retornar à elite do futebol brasileiro. Ao fim de nove rodadas, o Glorioso marcou 11 gols, e o meio-campista participou diretamente de quatro deles. Ou seja, o camisa 70 contribuiu com mais de um terço dos gols da equipe carioca na competição.

> Nova camisa lançada! Relembre os últimos uniformes II do Botafogo

Na noite do último sábado, inclusive, o jogador foi o herói do empate contra o Avaí, na Ressacada, em partida válida pela nona rodada. Marco Antônio começou o jogo no banco de reservas, entrou em campo aos 30 minutos da etapa complementar e mudou a história do confronto. O gol marcado foi o segundo com a camisa da estrela solitária na Série B. 

- Primeiramente queria agradecer a Deus pelo gol, por ter ajudado a equipe. É lógico que a gente não queria sair com o empate, a gente queria ganhar. Mas pelo que foi o jogo, a gente se sobressaiu o jogo todo. Esse gol foi mérito de toda a equipe, que correu, que batalhou. Graças a Deus a gente não saiu daqui derrotado - disse Marco Antônio ao Premiere.

> Veja a tabela da Série B

Dessa forma, o camisa 70 se tornou o vice artilheiro do Botafogo na competição. Ele está atrás apenas de Chay e Rafael Navarro, que têm três cada um. Além disso, o meia é o líder de assistências do Alvinegro na Série B, com duas no quesito, ao lado de Chay e Warley.

Vale ressaltar também que o jogador se sobressai em outros quesitos do Botafogo na Série B. Marco Antônio, por exemplo, é o líder do time em assistências para finalização, com nove. Chay, Diego Gonçalves e Guilherme Santos vem empatados em segundo, com cinco cada um.

Marco Antônio se destaca, inclusive, na estatística de finalizações certas, uma vez que é o terceiro do time no quesito - empatado com Chay -, com seis. O meio-campista perde apenas para o volante Pedro Castro (sete) e para o atacante Rafael Navarro (nove). 

- Nosso time precisa um pouco mais de entrega, não estamos vestindo qualquer camisa, precisamos nos doar mais, independente se vamos ganhar ou perder. Precisamos sair com a cabeça erguida, sabendo que demos nosso melhor dentro de campo, acho que vamos nos unir cada vez mais. O Botafogo é um time gigante, não merece a situação que está hoje, merece estar entre os melhores na Série A - destacou o jogador, quando foi apresentado.

*As estatísticas utilizadas para esta matéria foram retiradas do site Footsats