Bruno Lazaroni

Bruno Lazaroni tem a missão de colocar o sorriso (Foto: Divulgação/Botafogo)

LANCE!
08/10/2019
11:49
Rio de Janeiro (RJ)

Bruno Lazaroni terá mais uma oportunidade a frente do Botafogo. Nesta quarta-feira, o interino estará no comando do Glorioso diante do Goiás, no Nilton Santos, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Não será a primeira vez que o auxiliar assumirá a equipe em situação delicada na competição. Desta vez, o ex-jogador está mais preparado para encarar o desafio. 

Lazaroni é formado em Educação Física, tem todos os cursos da CBF e já adquiriu licenças B, A e Pro para ser treinador. Como atleta, atuou na Suíça, Portugal, Arábia Saudita. Além disso, também passou pelo Brasil, ao atuar pelo Vasco, América-RJ e iniciou sua carreira pelo Bangu. E respirando futebol desde muito tempo, pode surpreender. 

A primeira chance de chamar atenção aconteceu em 8 de abril de 2018. Naquela ocasião, Lazaroni já saberia que não iria ter continuidade, porque a diretoria alvinegra já teria acertado com Zé Ricardo, que assumiu depois da demissão de Marcos Paquetá. Com isso, colocou seus conhecimentos somente no empate com o Santos por 0 a 0, também no Nilton Santos. 

TABELA 
Veja e simule a classificação do Campeonato Brasileiro

Além da pressão pelo resultado, o interino vai encontrar peças diferentes em campo. Se compararmos os titulares da partida contra o Santos, em 2018, e a última contra o Fluminense, em 2019, pelo Brasileiro, Lazaroni vai encontrar alguns nomes novos. Contra o Peixe, ele contava com: Saulo; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello, Yuri, Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Leo Valencia, Luiz Fernando, Rodrigo Pimpão e Kieza. 

No último domingo na derrota para o Fluminense por 1 a 0, Eduardo Barroca montou o time com: Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli, Gabriel, Gilson, Cícero, Gustavo Bochecha, João Paulo, Diego Souza, Luiz Fernando e Vinícius Tanque. Vale ressaltar, que o zagueiro Carli e Gilson estão suspensos por causa do terceiro cartão amarelo. 

A história de Bruno Lazaroni com o Botafogo começa em 2014. Ele treinou a categoria sub-13. Após um período no Catar, onde auxiliou o pai, voltou para assumir a coordenação técnica de todas as categorias inferiores à sub-15, função que exerceu até fevereiro de 2017, quando passou a ser gerente geral da base até o fim daquele ano.

No início de 2018, pintou o desejo de ficar à beira do gramado. Desde então, trabalhou com Felipe Conceição, Alberto Valentim, Marcos Paquetá, Zé Ricardo e Eduardo Barroca.

O técnico interino terá a missão de retomar o caminho das vitórias. Nos últimos cinco jogos, foram quatro derrotas e um empate. Nesses duelos, balançou a rede apenas uma vez – no revés para o São Paulo por 2 a 1 – e sofreu seis gols. A equipe se encontra na 12ª posição, com 27 pontos.