Luís Oyama - Botafogo

Luís Oyama com a camisa do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
03/06/2021
18:41
Rio de Janeiro (RJ)

Novos rostos no Botafogo. Além de Barreto, Luís Oyama também foi apresentado como reforço do Alvinegro nesta quinta-feira, por meio de uma coletiva de imprensa realizada no Estádio Nilton Santos. O meio-campista valorizou a oportunidade.

– Chego para cá motivado, muito feliz e também preparado. Não cheguei no Botafogo por acaso, fiz por merecer. Em relação ao individual, não vai faltar entrega, vou dar o meu máximo todos os dias para atingir o objetivo de colocar o clube na Série A - afirmou.

No Rio de Janeiro desde a semana passada, o volante afirmou que chegou a ficar perdido com o tamanho do Nilton Santos. Oyama também afirmou que Jefferson, ex-goleiro e ídolo do Botafogo, foi essencial para que ele fechasse com o clube. Os dois são conterrâneos.

– O Nilton Santos é gigante, eu até me perdi algumas vezes nas portas. Quando eu entrei no campo, subi nas escadas, imaginei o estádio lotado, deve ser coisa de louco. Em relação ao Jefferson, eu conversei com ele antes de vir para cá, acho que ele conhece um pouco do clube (risos). Ele me mostrou realmente o que é o Botafogo - contou.

MAIS ASPAS DE LUÍS OYAMA

Brasileirão

– Todo mundo sabe a pressão que é aqui no Botafogo. Todo campeonato da Série B é difícil, é viagem, jogos em cima de jogos, pouco tempo de descanso. Chamusca vem batendo muito nessa tecla. O jogo mais importante vai ser sempre o próximo.

Onde prefere atuar no meio-campo
– Não tenho preferência, isso vai depender do professor Chamusca. Creio que ele sabe onde que eu possa render melhor para a equipe, isso é de acordo com ele.

Titularidade
– Creio que vai ser uma disputa sadia, trabalhei com o Barreto na Ponte Preta, tenho um pouco de afinidade com ele, então sem vaidade, vai jogar o que estiver melhor, ou até mesmo os dois.

Jogadores do Mirassol no Botafogo
– Acredito que colhemos o fruto de um campeonato feito. O Paulista é bem difícil, chegamos entre os quatro do campeonato, então creio que são frutos do trabalho.