Montagem - Diego Cavalieri, Kalou e Cícero

Cavalieri, Kalou e Cícero: momento é de ter pulso firme no Alvinegro  (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
13/01/2021
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Prestes a encarar uma reta final de Brasileirão com contornos dramáticos, o Botafogo se esmera para contar especialmente com jogadores rodados que sejam capazes de contornar o ambiente turbulento. Além da necessidade de um bom rendimento do Diego Cavalieri e de um poder de reação do meio-campista Cícero e do meia-atacante Kalou.

Com a chance de Gatito Fernández desfalcar o Alvinegro até o fim do Brasileirão, a responsabilidade de passar segurança na meta adversária recai mais do que nunca sobre Cavalieri. O camisa 12, de 38 anos que teve seu vínculo renovado com o clube até o fim do ano, tem uma média de três defesas difíceis por jogo e ainda tenta dar confiança a um setor defensivo que tem se mostrado vulnerável.

> O Botafogo ainda se salva? Veja a tabela e faça a simulação do Brasileiro!

Já a gangorra ronda outros jogadores mais rodados. Após a saída de Honda, o meio-campista Cícero vem recebendo oportunidades do técnico Eduardo Barroca com frequência. Contudo, o camisa 28 não consegue ser participativo a ponto de ser o fio condutor entre a defesa e o ataque. 

Além de não ter marcado em nenhum dos sete jogos do Brasileirão, o jogador de 36 anos só proporcionou uma grande chance, de acordo com os dados do Sofa Score BR.  A busca por deixar o banco de reservas se torna mais fundamental.

Kalou, por sua vez, luta para honrar as fichas depositadas em sua chegada. O camisa 8 já atuou em 22 partidas pelo Botafogo. Entretanto, passados 22 jogos, o marfinense só conseguiu balançar a rede em uma oportunidade.

Os altos e baixos, aliados ao estilo cadenciado, causaram sua ida para o banco de reservas. Em meio a tantas variações táticas, o jogador de 35 anos tenta surgir como referência para dar qualidade na arrancada final do Botafogo.

O Alvinegro volta a campo neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro, para enfrentar o Santos.