Fortaleza x Botafogo - Disputa

Faltou ao Botafogo calibrar o pé neste domingo (Foto: RONALDO OLIVEIRA/PHOTO PREMIUM)

Vinícius Faustini
16/08/2020
21:30
Fortaleza (CE)

A atuação não foi das melhores, mas o Botafogo saiu da Arena Castelão com um ponto na bagagem. Após uma etapa inicial promissora, na qual dominou a partida, o Glorioso tropeçou em seus erros, não teve profundidade e acabou ficando no 0 a 0 com o Fortaleza na noite deste domingo. A equipe de Paulo Autuori chegou a dois pontos no Campeonato Brasileiro. Já os comandados de Rogério Ceni obtiveram o primeiro ponto na terceira rodada do Brasileirão. 

O Botafogo volta a campo nesta quarta-feira, para enfrentar o Atlético-MG no Nilton Santos, às 21h30. No mesmo dia, o Fortaleza encara o Goiás no Serra Dourada, às 20h30.

FOGO BRANDO.... 

A paciência ditou o Botafogo na etapa inicial. Conduzida por Caio Alexandre e Honda, a equipe de Paulo Autuori imprensou o Fortaleza contra sua área. Luis Henrique serviu Matheus Babi, mas o atacante chutou mascado. Em sua melhor oportunidade, Victor Luis arriscou de longe e fez Felipe Alves se desdobrar para evitar o gol. Porém, aos poucos o Alvinegro foi tropeçando em seus erros nas investidas. Luis Henrique deu boa arrancada até a área, mas se enrolou ao concluir e a equipe não tinha a profundidade esperada para o duelo.   

BOLA AÉREA É A ARMA DO TRICOLOR DO PICI 

Pressionado por vir de duas derrotas consecutivas no Brasileirão, o Fortaleza recorreu à "cartada" da bola aérea. Além de Carlinhos se tornar titular na lateral esquerda, Edson Cariús se tornou o centroavante da equipe. Os cruzamentos foram recorrentes para a área alvinegra. Contudo, Marcelo Benevenuto teve atuação segura e garantiu que a equipe não chegasse ao camisa 9. A melhor oportunidade do Tricolor do Pici veio dos pés de Osvaldo. O ponta arriscou de fora da área e, após desvio na zaga, Gatito Fernández mandou para escanteio. 

NÃO FOI NADA MESMO?

Mesmo tendo pouco destaque na etapa inicial, Bruno Nazário foi envolvido em um lance que deu o que falar. Após o meia receber bola na área, Gabriel Dias caiu sobre o seu pé. O árbitro mandou o jogo seguir, sequer consultando o VAR para avaliar se foi pênalti. 

RITMO PROMISSOR. MAS FALTOU CUMPRIR...

O ânimo do Botafogo voltou renovado na volta do intervalo. Matheus Babi arriscou da entrada da área e obrigou Felipe Alves a fazer defesa providencial. Em seguida, após bate e rebate em cobrança de escanteio, Marcelo Benevenuto furou na hora de concluir. Porém, aos poucos, o ritmo da equipe foi caindo de maneira arriscada. 

MUITAS EMOÇÕES

As entradas de Yuri César e Wellington Paulista nos lugares de Osvaldo e Edson Cariús, respectivamente, deixaram o jogo bem franco. O Fortaleza aumentou seu poderio ofensivo e trouxe calafrios à defesa alvinegra. Wellington Paulista exigiu Gatito Fernández. Em seguida, Carlinhos cruzou e David cabeceou para fora. As investidas de Romarinho levaram perigo também para a área.

Já o Botafogo seguia perigoso em contra-ataques, mas padecia na tomada de decisões. Um cochilo de Romarinho culminou em um avanço de Matheus Babi, mas o atacante permitiu o corte de Quintero. Minutos após ter entrado em campo, Luiz Fernando cruzou e Guilherme Santos chegou atrasado ao cabecear.    

A reta final ainda teve uma dose de suspense: Yuri César tabelou com Romarinho, que chutou no canto de Gatito Fernández aos 39. O gol foi inicialmente anulado por impedimento de Yuri César, mas o árbitro Marielson Alves Silva demorou três minutos até que o VAR ratificasse a decisão. Wellington Paulista ainda teve boa chance para o Fortaleza no finzinho, mas não evitou que a partida seguisse em branco. Ao Alvinegro, restou um empate que na teoria é satisfatório, mas deixou a sensação de um gosto amargo.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 0x0 BOTAFOGO

Data-Hora: 16-08-20 - 19h30
​Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
​Árbitro: Marielson Alves Silva (BA) - Nota L!: 4,5 - Errou ao sequer pedir para consultar o VAR no lance envolvendo Gabriel Dias e Bruno Nazário na etapa inicial.
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões amarelos: Paulão, Juninho (FOR) e Caio Alexandre (BOT).


FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Paulão e Carlinhos (Bruno Melo, 41/2T); Juninho, Felipe e David; Romarinho, Osvaldo (Yuri César, 15/2T) e Edson Cariús (Wellington Paulista, 15/2T). Técnico: Rogério Ceni

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Barrandeguy, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis; Caio Alexandre (Luiz Fernando, 27/2T), Honda (Luiz Otávio, 48/2T) e Bruno Nazário; Guilherme Santos, Luis Henrique (Rhuan, 42/2T) e Matheus Babi. Técnico: Paulo Autuori