Lazlo Dalfovo e Sergio Santana
22/01/2019
11:00
Rio de Janeiro (RJ)

Um dos jogadores mais queridos do elenco nas últimas temporadas, Dudu Cearense deixou o Botafogo em dezembro, após um comum acordo pela não renovação, e segue com o futuro indefinido para 2019. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o meio-campista de 35 anos abriu o coração a respeito da passagem pelo Glorioso. 

- Eu sempre tive o sonho de jogar em uma equipe do Rio, então consegui realizá-lo em uma equipe com a grandeza do Botafogo. Tenho amigos até hoje lá, são pessoas maravilhosas. Fui muito bem recebido, criei um ambiente maravilhoso, sinto saudade de todos. É uma gratidão imensa. O momento mais marcante foi o Botafogo ter voltado à Libertadores após alguns anos, uma equipe totalmente desacreditada em 2016 e dando certo. Até hoje recebo carinho da torcida fora de campo, isso é importante, deixar o legado de uma mentalidade vencedora. Isso é muito bom - comentou.

Ao longo da semana, o L! publicará o restante da conversa com Dudu Cearense, que cita a hipótese de tornar-se um palestrante do mundo da bola, em breve. Ainda sobre o Botafogo, Dudu respondeu a respeito do pouco aproveitamento em 2018. Alguma mágoa? De acordo com ele, longe disso. 

- Na última temporada, como joguei pouco, não foi uma situação fácil. Você ficar de fora, sempre querendo ajudar, mas respeitei totalmente a opinião do Zé (Ricardo) e de todos os treinadores que passaram por lá. Eu sou empregado do clube, então deveria fazer sempre o que era melhor para a equipe, e sempre fiz o possível para tentar jogar, mas futebol é momento. Tive que respeitar quem estava à frente e, quando surgiu a oportunidade, dei meu melhor, como sempre. Todo mundo quer jogar todos os jogos, mas é agradecer por tudo e seguir em frente. Futebol é isso, respeitar sua profissão sem reclamar. 

Dudu Cearense, ao todo, atuou em 49 jogos e marcou dois gols pelo Alvinegro, entre maio de 2016 e dezembro de 2018. A temporada 2018 foi quando Dudu teve menos participação em campo. Foram 215 minutos no total, diluídos em sete partidas - sendo a última contra a Chapecoense, dia 15 de novembro.

Por fim, Dudu Cearense lembrou com carinho de um gol pela camisa da Estrela Solitária. E a bola na rede se deu em um momento que, segundo o jogador revelado pelo Vitória, foi o seu mais marcante pelo Botafogo: a do triunfo contra o Atlético-MG, na Ilha do Governador, emendando uma sequência de quatro vitórias consecutivas pelo Campeonato Brasileiro de 2016. 

- Foi um dos gols mais importantes que eu fiz. Tiveram outros importantes, mas esse foi um dos, pela situação, estávamos desacreditados na competição, perto da zona de rebaixamento e depois chegamos à Libertadores. Foi um momento épico e único na nossa equipe, onde todo mundo se doou, lutou até o final. Foi uma situação maravilhosa, era impressionante a mentalidade dos jogadores de querer vencer todos os jogos. A atitude de cada um era impressionante, a gente sabia que, a cada jogo que se passava, a gente já entrava ganhando, na visão e ambição de cada um - disse Dudu, recordando de uma vitória fundamental para a vaga à Libertadores de 2017.