Botafogo x Fluminense - Paulo Autuori

 Paulo Autuori exaltou rapidez das ações ofensivas da equipe (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

Vinícius Faustini
02/08/2020
07:40
Rio de Janeiro (RJ)

A linha de montagem do Botafogo até o seu início de caminhada do Campeonato Brasileiro passará pelo desafio de aprimorar a sua pontaria. Os clássicos diante do Fluminense evidenciaram que o Alvinegro vem esboçando boas ideias, mas padecendo ao tentar encontrar o caminho do gol.

- Não fomos eficazes. Fomos eficientes na construção e na criação das jogadas, mas não fomos eficazes na definição delas. O importante é que, como estamos a construir uma equipe, as coisas estão a acontecer. Tivemos ações ofensivas muito rápidas - afirmou o técnico Paulo Autuori.

Durante a partida do último sábado, contra o Fluminense, o Glorioso depositou as fichas nas investidas de jogadas pelos lados, com Rhuan e Luis Henrique. Além disto, coube a Honda atrair a marcação adversária para dar espaço aos avanços de Bruno Nazário e Pedro Raul.

Mas, mesmo pressionando o Tricolor desde sua saída de bola (e levando perigo na etapa inicial pela esquerda), o Botafogo não traduzia seu domínio em gols. Panorama semelhante ao primeiro Clássico Vovô no torneio amistoso Taça Gerson e Didi.   

Autuori reconheceu que a semana preparatória para o confronto com o Bahia, na estreia alvinegra no Campeonato Brasileiro, exigirá atenção redobrada dos jogadores para que o elenco entre em sintonia. 

- Tomada de decisão é treinável, depende da leitura do jogador. Temos de criar opções e poderíamos ser mais eficientes. Já temos ideias bem claras, elaboradas, por isto, nossa eficiência ao concluir será fundamental - e, em seguida, mostrou otimismo quanto à evolução ofensiva alvinegra:

- Agora como aconteceu no outro jogo e nesse jogo, a criação deixa de ser algo circunstancial. Já começa a ser uma característica da equipe - completou. 

A missão é fazer com que as boas ideias do Botafogo não fiquem restritas ao papel.