Leo Valencia - Botafogo

Valencia vive um ano de altos e baixos no Botafogo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Sergio Santana
13/08/2019
16:27
Rio de Janeiro (RJ)

O futebol chileno está de olho em Leonardo Valencia. O meio-campista do Botafogo foi alvo de uma consulta do Colo-Colo, que já havia demonstrado interesse em repatriar o atleta de 28 anos em outros momentos da atual temporada. A notícia foi divulgada inicialmente pela "Fox Sports Chile" e confirmada pelo LANCE!.

Valencia vive uma temporada irregular no Botafogo. Desde que foi contratado, na metade de 2017, vem alternando bons e maus momentos com a camisa alvinegra. Em 2019, entrou em campo em apenas onze oportunidades, sendo sete com Eduardo Barroca - destas, o chileno foi titular diante de Sol de América, pela Copa Sul-Americana, e Palmeiras, no Brasileirão.

A relação entre Colo-Colo e Leonardo Valencia, porém, ainda não passa da sondagem. O clube chileno analisa a possível contratação, que teria sido um pedido de Mario Salas, treinador da equipe, e ainda não fez nenhuma proposta oficial ao Botafogo.

A postura do Alvinegro, nesta situação, é aberta. Valencia é um dos jogadores com maior salário do elenco e não vem atuando com frequência ultimamente. O Botafogo possui uma postura fixa: vai negociar o meio-campista apenas de forma definitiva, sem a possibilidade de um empréstimo, já que precisa juntar fundos por conta da complicada situação financeira.

No mês passado, o clube, inclusive, deixou em aberto a renovação do chileno. Por ser estrangeiro, Valencia só pode assinar contratos com um ano de duração - seu contrato, portanto, tinha uma cláusula de renovação automática, o que dava, na prática, dois anos de vínculo. Valencia havia manifestado o direito de sair, o que fez o clube atrasar esta renovação automática.

Durante a parada da Copa América, o Botafogo mostrou insatisfação com a maneira que Valencia estava conduzindo sua vontade de sair. Dias depois, porém, Valencia conversou com a diretoria e voltou a treinar normalmente. A relação entre jogador e clube, portanto, não vem sendo das melhores há algum tempo.