Bruno Nazário

Bruno Nazário tem japonês Honda como referência (Reprodução/Botafogo TV)

LANCE!
29/07/2020
15:25
Rio de Janeiro (RJ)

Um dos destaques do Botafogo na atual temporada, o meia Bruno Nazário minimizou a disputa de vaga com Honda no meio-campo alvinegro. Os dois já fizeram a função de meia central, mas o brasileiro garantiu não ter vaidade e estar disposto a exercer funções diferentes na equipe. 

– Quando cheguei no Botafogo, eu falei que jogaria em qualquer posição, quem sabe isso é o Paulo Autuori. Honda e Caio Alexandre são grandes atletas. Honda é referência no nosso elenco, no Brasil, nunca imaginei jogar com ele. Chego em casa todos os dias e agradeço por essa oportunidade – disse Nazário, em coletiva à Botafogo TV. 

O camisa 10 do Glorioso garantiu estar feliz e adaptado ao Botafogo, depois de ter vivido um longo período de inatividade em 2019, pelo Athletico-PR, quando conviveu com lesões.

– Ficamos 90 dias sem jogar e treinar, foi muito complicado. Consegui me soltar nesse último jogo, estava entrosado com todos os jogadores, me sentindo bem. Nosso time está evoluindo e crescendo e temos tudo para almejar coisas melhores. Estou muito feliz por tudo o que está acontecendo comigo. Estou feliz no Botafogo, um time muito grande. Essa sequência é importante para eu evoluir, estou me dedicando muito para ajudar o Botafogo. 

Confira outras respostas de Bruno Nazário na coletiva:

Quase gol de placa contra o Botafogo:
Se eu fizesse aquele gol, teria que ganhar uma placa. A jogada toda foi muito boa, o Caio deu o passe para o Guilherme no fundo, que jogou pra mim e, o que eu lembro, é que eu dominei, dei o chapéu no Egídio e dei a bicicleta. Fui muito feliz no lance. Cheguei em casa, lamentei muito, não dormi. Mas na hora certa essa bola vai entrar.

Integração com os atletas da base:
É muito importante para esses garotos que sobem (a convivência no dia a dia). Eles têm muita qualidade também, vão ser importantes para a gente na competição e para os nossos objetivos.

Sequência de jogos:
Estou feliz com essa sequência, agradeço ao Botafogo pela oportunidade. Estou fazendo gols, dando assistências, ajudando o time. Se Deus quiser esse vai ser um ano vitorioso para todos nós.

Homenagem ao jornalista Rodrigo Rodrigues:
Quero encerrar essa coletiva falando sobre a grande perda do jornalista Rodrigo Rodrigues. Quero desejar força a todos os colegas de trabalho, aos amigos e familiares. É um momento delicado e triste, mas seguimos em frente.