Botafogo x Atlético MG

Luiz Fernando contra o Atlético-MG (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
23/08/2020
21:10
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo teve uma baixa de última hora visando a sequência da temporada. Luiz Fernando, então titular, foi negociado por empréstimo com o Grêmio até o final do Campeonato Brasileiro. 

A transferência, contudo, teve a anuência de Paulo Autuori. O treinador do Botafogo explicou neste domingo, após o empate com o Flamengo, que liberou o Flamengo porque o dinheiro que entrou nos cofres do Alvinegro será importante para ajustar a vida financeira do clube.

- Sou pago para arrumar soluções. O que quero no Botafogo é salário em dia, pagamento dos funcionários. Toda vez que tiver que abrir mão de algum jogador porque vai entrar algum valor que possa permitir, isso eu vou fazer. O resto é minha responsabilidade. Muitas vezes aqui o Luiz Fernando foi execrado, chamado disso e daquilo, e agora é reforço do Grêmio. É assim que as coisas acontecem. Não esqueço das coisas que se passam - explicou.

O comandante elogiou a postura do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo. Atualmente, o clube deve dois meses de salários aos jogadores e praticamente quatro meses aos funcionários.

- Dei a anuência à direção sim, porque isso vai reverter em valores. Quero tirar o chapéu para o esforço que o presidente (Nelson Mufarrej) e o comitê gestor estão fazendo, sou testemunha disso. Todos os dias 24 horas pensando em como fazer para acertar a situação, tenho passado isso aos jogadores e por isso mantemos um ambiente satisfatório. Mas tudo tem prazo validade. O maior reforço que o Botafogo vai ter é acertar a folha salarial de jogadores e funcionários - afirmou.

- Os funcionários do Botafogo eu tenho que ajoelhar e agradecer por trabalhar com eles, pelo engajamento e comprometimento que eles têm tido mesmo com todas as dificuldades. No mais, se o resultado não vier, é minha responsabilidade - completou.