Chay

Chay é mais um reforço do Botafogo para a temporada (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
27/05/2021
15:16
Rio de Janeiro (RJ)

Aos poucos, os reforços do Botafogo começam a chegar. Na tarde desta quinta-feira, o atacante Chay, que chega por empréstimo da Portuguesa até o fim do ano, foi apresentado pelo Alvinegro. Em entrevista coletiva, o jogador não escondeu a felicidade por vestir a camisa do Glorioso e revelou que tem um "carinho imenso" pelo clube.

> Nova camisa lançada! Relembre os últimos uniformes II do Botafogo

- Estou muito feliz de estar chegando ao Botafogo, é uma equipe grandiosa. Estou muito feliz por estar aqui e espero poder contribuir com o que eu tenho de melhor - disse Chay, que ainda completou.

- Não tenho como negar um pedido, uma escolha como essa que o Botafogo fez por mim. Respeito todas as outras instituições que me procuraram, mas eu tenho um carinho imenso pelo Botafogo. Minha história se iniciou lá, quando eu era bem garoto ainda, comecei no Botafogo jogando futsal. É uma história que eu tenho, eu tenho um carinho imenso por esse clube. Então, quando tive a oportunidade, eu não pude negar. Fico feliz de estar aqui, bola para frente agora e vamos ajudar o Botafogo.

> Veja a tabela do Brasileirão Série B

Chay atuou pelo Fut7 do Botafogo e também soma passagens pelo futebol da Malásia e da Tailândia. Na coletiva, ele falou sobre essa experiência e destacou que é um jogador de grupo,. De acordo com o atacante, ele ajudará a equipe da melhor maneira possível.

- Vai ajudar como vinha ajudando os outros grupos em que participei. Como falei, sou um jogador de grupo, gosto de estar ajudando da melhor forma possível, num bate papo, em uma conversa, ou ali dentro de campo em uma dura que tiver que dar. Então, a minha experiência vai ajudar nisso. E resultado, futebol é resultado, números e eu vim para somar com isso.

O Botafogo estreia na Série B do Brasileirão já nesta sexta-feira, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, às 21h30, diante do Vila Nova. O objetivo principal do Alvinegro é conquistar o acesso e retornar à elite do futebol nacional.

- Minha expectativa é a melhor possível, não tem como ser diferente, estou vestindo a camisa de um grande clube, é uma felicidade imensa. Vim preparado para esse desafio. A gente vai, com certeza, conseguir, o grupo está focado nisso. A minha experiência vai ajudar como a experiência de qualquer outro jogador que poderia passar por aqui. 30 anos de idade, já vivi muita coisa no futebol e queria dizer que podem contar que vai ser legal, bacana e eu vou agregar muito - disse Chay.

Veja mais declarações de Chay na apresentação:

O QUE SENTIU DO ELENCO

- Um grupo muito bom, me receberam muito bem, dos dias que estou aqui, foram boas conversas, boas risadas. É um grupo que está concentrado no foco, que é o acesso à Série A. Nós temos essa responsabilidade de estar aí, porque o Botafogo é gigante e nós temos que conseguir. O grupo é excelente, não tem o que se falar, trabalha bastante, está de parabéns. Vamos continuar nesse processo para conseguir o acesso.

CAMPANHA NA PORTUGUESA

- Acho que posso ajudar com o que já vem sendo feito, eu sou um jogador que gosta de estar fazendo gols, de ser muito incisivo, estar sempre atacando e criando. Então, a minha boa campanha tem que continuar como estava vindo com a Portuguesa e poder agregar no grupo do Botafogo, agora.

RECOMPOSIÇÃO

- Estou preparado para fazer o que o Chamusca pedir. Minha parte física esta excelente, os dias que eu tive aqui de trabalho foram muito bons. Eu tinha uma liberdade muito grande ali, quando estava jogando com a Portuguesa, de ter bons jogadores ali que podiam dar uma certa movimentação e podiam me cobrir. Mas eu estou preparado para o que o professor pedir, não tem essa, precisamos estar preparados para suprir tudo o que o treinador pede.

ONDE GOSTA DE JOGAR

- Ali no último terço do campo, eu tenho facilidade em jogar em vários setores do campo, mas, por questão de preferência, como eu venho jogando ultimamente ali pelo lado esquerdo do campo e como meia também, quando era necessário. Então, são as duas posições que eu tenho mais facilidade em jogar, mas posso atuar no último terço do campo em qualquer posição.

IMPORTÂNCIA DO FUT7 PARA A CARREIRA

- É uma questão de adaptação, eu mudei de modalidade já faz três anos. Hoje, eu sou um jogador de futebol de campo, me dedico totalmente a isso, tenho um carinho pelo esporte que é o Futebol de 7, mas sou totalmente dedicado a futebol de campo.

- Me ajudou muito, trago bastante das qualidades que eu adquiri jogando fut7, me ajuda muito no futebol de campo, porque, hoje, eu conduzo mais a bola próximo ao meu corpo, tenho melhor noção de espaço, isso me ajuda muito.