Bueno foi emprestado pelo Kashima Antlers até junho de 2021 e busca ser mais conhecido no Brasil

Bueno foi emprestado pelo Kashima Antlers até junho de 2021 e busca ser mais conhecido no Brasil-(Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
28/08/2020
18:41
Belo Horizonte

Apesar da alta rotatividade no elenco do Atlético-MG, que usa vários jogadores nas partidas do clube, o zagueiro Bueno, que veio do futebol japonês, foi pouco utilizado, tendo entrado em campo uma vez pelo alvinegro.

Todavia, o jogador parece não se incomodar, pois conta justamente com a rotação de atletas na equipe promovida constantemente por Jorge Sampaoli para ter mais minutos em campo.

-A minha motivação é que qualquer hora ele vai colocar, vai mudar. Eu posso mudar essa chave de uma hora para outra. Eu vou continuar trabalhando, independentemente se eu esteja entrando ou não. Vou continuar, porque eu sei que a oportunidade uma hora vai chegar. Como ele muda, ele pode colocar um jogador a qualquer instante. O segredo é querer. Querer entrar, querer trabalhar, querer fazer parte dos 11. Comigo não é diferente-disse.

O defensor, de 24 anos, veio para o Atlético por empréstimo junto ao Kashima Antlers até junho de 2021, sendo bem recomendado por Zico, diretor do clube japonês. O jogador entrou em campo no duelo com o Flamengo, pela primeira rodada do Brasileiro quando o Galo venceu por 1 a 0.

Tido como veloz, Bueno também aposta que a intensidade cobrada por Sampaoli nos jogos poderá ser um fator importante para que ganhe mais espaços na equipe mineira.

- Eu tive pouco tempo de jogo, mas nos treinamentos eu procuro fazer o que o professor pede, para quando eu tenha a minha oportunidade, eu esteja preparado. Foram nove anos de Japão, mas eu cheguei aqui e fui muito bem recebido, consegui me adaptar muito bem aos meus companheiros também, ao treinador-disse o zagueiro que teve sua carreira profissional toda fora do país,por isso ainda busca ser mais conhecido no futebol brasileiro.