O time mineiro teve outra jornada sem inspiração em campo, apesar das mudanças feitas por Dudamel

O time mineiro teve outra jornada sem inspiração em campo, apesar das mudanças feitas por Dudamel- (Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
12/02/2020
22:33
Belo Horizonte

O Atlético-MG conseguiu se classificar à segunda fase da Copa do Brasil. O time mineiro empatou com o Campinense-PB em 0 a 0 e segue na competição mata-mata. O Alvinegro tinha a vantagem da igualdade por ser melhor ranqueado pela CBF.

Apesar de passar de fase, o jogo foi outra jornada sem inspiração atleticana, com um jogo truncado, sem brilho, e ainda muito lento na passagem da defesa para o ataque. Em vários momentos, o Galo teve de segurar o ímpeto do Campinense, que não tinha grande técnica, mas mostrou muita vontade em campo e tentou buscar a classificação até o fim.

O treinador atleticano terá muito trabalho pela frente e agora com reforços, poderá dar outra cara ao time, que ainda oscila muito.

Dudamel muda o esquema do Galo
O treinador alvinegro montou uma equipe mais ofensiva, com dois volantes, Jair e Zé Welison, sacando neste partida Allan. Do meio para frente iniciou Dylan Borrero, Hyoran, pela esquerda, Di Santo comandando o ataque e Edinho pela direita.

Campinense não se intimidou
O time paraibano tinha apenas uma opção: vencer ou vencer para seguir na Copa do Brasil. O regulamento prevê que o visitante tenha a vantagem do empate. Logo, a Raposa da Paraíba tinha de ir para cima do Galo. E, até construiu boas jogadas.

Galo lento mais uma vez na transição da defesa para o ataque
O problema parece crônico para o time atleticano. Apesar de ter um time leve, o Galo não consegue ser veloz para sair a defesa rumo ao ataque. As jogadas ficam travadas, lentas.

Campinense tenta mais
A Raposa da Paraíba chutou 13 vezes no primeiro tempo. Sem grandes riscos, mas mostrou uma disposição maior do que o Atlético em toda a primeira etapa. Será o cansaço das viagens que tirou as energias do time alvinegro?

Noite ruim de Jair
Esperança de qualidade na saída de bola, o volante Jair não conseguiu dar agilidade ao primeiro passe do meio de campo. Acabou sacado por Dudamel para a entrada de Allan.

Réver perde a chance de matar o confronto
Sozinho na área, o zagueiro, que tem hábito de marcar gols, cabeceou em cima da defesa do Campinense.

Campinense manda a bola para as redes, mas no lado de fora
O time paraibano consegue encarar o Atlético-MG de forma firme, merecendo até mais a classificação do que o apático time mineiro, que está sem nenhuma inspiração.

Estreia de Nathan em 2020
O meia,que teve sua situação regularizada há pouco tempo, entrou no lugar de Dylan borrero, que estava fazendo um jogo regular. É a estreia de Nathan no ano. A ideia de Dudamel é ter um armador que consiga fazer a bola girar mais rápido para o ataque e ainda ter mais qualidade no passe.

Galo correu muitos riscos de ser eliminado
O Campinense não é um primor de equipe, mas é bem organizada e soube usar o fator casa para tentar o resultado que lhe daria a classificação. Pressionou o Atlético, não permitiu que o time mineiro, mesmo com um elenco mais caro, se impusesse. Dudamel vai ter de trabalhar muito ainda com a equipe e os reforços que chegaram.

A culpa é de Di Santo pela falta de gols?
O atacante argentino recebe críticas constantes por seu desempenho baixo em campo, com pouca efetividade no ataque. Mas, a bola pouco chegou nele diante do Campinense. Como é um homem de área, nem com dois pontas abertos e apoio dos laterais, o camisa 9 era acionado com boas bolas, em condições de arremate para o gol.

Alívio atleticano
O Galo segue na Copa do Brasil, mas preocupa o seu torcedor, que não vê ainda uma melhora do time neste momento do ano. Talvez, com as mudanças que podem ser feitas e os reforços que chegaram, a dinâmica da equipe poderá mudar.

Próxima fase da Copa do Brasil
O Galo irá encarar na próxima fase da Copa do Brasil Afogados-PE ou Atlético-AC, que duelam nesta quinta-feira,13, em Pernambuco.Pelo Mineiro, o alvinegro encara a Caldense, domingo, 16, às 16h, no Mineirão.

FICHA TÉCNICA
CAMPINENSE 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Data-hora: 12 de fevereiro de 2020, às 21h30(De Brasília)
Estádio: Amigão, Campina Grande(MG)
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa(PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Janystony Rabelo de Melo (PI)
Cartões amarelos: Uesles(CAM), Igor Rabello, Zé Welison(ATL)
Cartões vermelhos:-
Público e renda: não divulgados

Gols: -

CAMPINENSE: Adilson, Alex Maranhão, Vitão, Uesles, Matheus Camargo, Pêu, Gabriel Vieira(Rhuan, aos 43’-2ºT), Allefe(Vargas, aos 13’-2ºT), Romário, Fábio Júnior e Rafael Ibiapino(Zé Paulo, aos 24’-2ºT) Técnico: Oliveira Canindé

ATLÉTICO-MG: Michael, Maílton, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos, Zé Welison, Jair(Allan, aos 14’-2ºT), Dylan Borrero(Nathan, aos 30’-2ºT) e Hyoran.Edinho(Marquinhos, aos 19’-2ºT) e Di Santo Técnico: Rafael Dudamel