Cazares postou sorridente uma imagem de que estava tudo bem após a confusão policial

Cazares até fez postagem nas redes sociais para negar as acusações do crime- (Reprodução)

Valinor Conteúdo
24/10/2019
19:10
Belo Horizonte

O meia do Atlético-MG, Cazares, conseguiu se livrar das acusações de estupro e lesão corporal contra duas mulheres após uma festa na casa do jogador, na madrugada do dia 9 de setembro.

A Polícia Civil de Minas Gerais encerrou o inquérito e, segundo as investigações, não há indícios suficientes para indiciamento do jogador. A decisão da polícia mineiro foi tomada depois da polícia ouvir os depoimentos de diversos envolvidos.

O delegado Marcelo Mendel foi o comandante das investigações e afirmou que não houve provas para prender o jogador e os outros suspeitos. Marcelo afirmou que que a acusação de estupro era sustentada apenas pela mulher.

As investigações foram realizadas no município de Lagoa Santa, onde o jogador tem uma casa, onde aconteceu a festa e duas mulheres acusaram o jogador de tê-las estuprado e agredido, além de oferecer dinheiro para que o caso não vazasse na imprensa. As investigações do inquérito duraram 30 dias.