Nacional URU x Atlético MG Jair

Jair teve bom desempenho defensivo, mas não colaborou na parte ofensiva da equipe, que teve uma atuação muito criticada- Miguel Rojo / AFP

Valinor Conteúdo
13/03/2019
17:51
Belo Horizonte

A derrota do Atlético-MG para o Nacional-URU, em Montevidéu. na noite de terça-feira, 12 de março, ainda está tendo reflexo no grupo de jogadores do Galo. O revés, segundo seguido no torneio, já coloca o time mineiro em uma situação delicada no Grupo E da Libertadores. O alvinegro não pode perder mais pontos se ainda quiser se garantir nas oitavas de final.

O próximo jogo do Galo na competição sul-americana é contra o Zamora-VEN, no dia 3 de abril, quarta-feira, às 19h15, no Mineirão. Em empate pode ser fatal para as pretensões atleticanas. Por isso, o volante Jair, que foi titular no trio de volantes montado por Levir Culpi, prega uma receita antiga dos clubes de futebol quando o momento não é bom: menos conversa e mais trabalho para melhorar o resultado em campo.

Jair admitiu que errou no lance que originou o gol de Bergessio, aceita as críticas, mas prefere evitar polêmicas e combustível que tragam ainda mais instabilidade para a equipe dentro do campo.

-A torcida tem o direito de cobrar, mas temos que levantar a cabeça e buscar as vitórias. O Atlético é clube grande e temos que nos recuperar. Precisamos trabalhar, impor mais o jogo e buscar resultado. Temos que trabalhar mais e falar menos-disse. .

O Atlético-MG é o lanterna do seu grupo na Libertadores e poderá ficar em situação ainda pior caso o Cerro Porteño vença o Zamora-VEN, em casa, chegando aos mesmos seis pontos do Nacional.