Victor - San Lorenzo x Atlético-MG

Foto: Bruno Cantini / Atlético

Valinor Conteúdo
29/05/2019
10:00
Belo Horizonte

O ano de 2019 começou de forma díficil para o goleiro Victor, que teve falhas em alguns jogos, que geraram até questionamentos por parte do atleticano, que chegou a duvidar do “Santo do Galo”. Com serenidade, o goleiro alvinegro superou o mau momento e chegou à sua 20ª defesa de penalidade na carreira, sendo três apenas na decisão contra o Unión La Calera, que classificou o Galo às oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Victor celebrou a marca expressiva no jogo e elogiou o time chileno, que mesmo inferior tecnicamente, demonstrou uma boa organização tática, dificultando muito a passagem de fase dos mineiros.

-Tive a felicidade de pegar as três cobranças do adversários. Algo inédito na minha carreira. Futebol é legal por causa disso, você faz uma nova história a cada dia. Feliz demais pela classificação. Pegamos uma equipe bem treinada, organizada, que dificulta muito nosso trabalho. E tivemos a frieza de bater bem nas penalidades e sair classificados. Nos pênaltis a gente tenta se concentrar, tenta fazer uma disputa emocional com o batedor. O pênalti, além de competência, é uma grande disputa emocional, um jogo de tentar desequilibrar o batedor. Tive a felicidade de acertar os cantos. Feliz demais pela classificação e por poder escrever mais uma página legal e mais uma noite memorável na história do Atlético- disse o camisa 1 do Galo.


A vaga nas oitavas da Sula de 2019 mostra um cenário bem diferente no clube, que desprezou a competição em 2018, ao colocar em campo uma equipe reserva na eliminação para o San Lorenzo, em BH, após conseguir um bom empate na Argentina, o que poderia ter sido revertido em vantagem na volta.

O Galo espera o rival das oitavas do confronto entre Botafogo e Sol de América-PAR, O time carioca venceu o primeiro jogo por 1 a 0 e poderá empatar no duelo desta quarta-feira, no Rio de Janeiro.