Atlético-MG x Bragantino - Disputa

O alvinegro teve dificuldades contra o lanterna do Brasileiro, mas saiu com os três pontos do Mineirão-(Foto: Pedro Souza / Agência Galo / Atlético)

Valinor Conteúdo
13/09/2020
20:02
Belo Horizonte

Foi no sufoco! O Atlético-MG conseguiu uma vitória por 2 a 1 sobre o Red Bull Bragantino, gols de Réver e Savarino pelo Galo, com Alerrandro, anotando para os paulistas. A equipe atleticana ainda perdeu um pênalti com Sasha. O duelo foi de alto grau de dificuldades para os mineiros, que só conseguiram os três pontos quase no fim do jogo, para alívio do seu torcedor.

Com o resultado, o alvinegro de Minas chega a vice-liderança do Brasileiro, com 18 pontos, apenas dois a menos do que o Internacional, e tendo ainda um jogo a menos. O Galo pode virar líder já na próxima rodada do campeonato.

Para a equipe de Bragança, a derrota significou chegar à lanterna do Brasileiro, com apenas sete pontos em 10 jogos, aumentando a crise no Massa Bruta.

O duelo teve uma escalação diferente de Sampaoli, com três laterais e três zagueiros, que não funcionou muito durante o jogo, obrigando o treinador a mudar a equipe para conseguir sair vencedor. A vitória veio graças à qualidade do seu grupo, do que por uma performance boa.

Três laterais e três zagueiros em campo nos 11 iniciais de Sampaoli

O treinador argentino tem hábito de experimentar e nos primeiros 45 minutos de jogo foi ao extremo, ao colocar Guga, Maílton e Guilherme Arana começando o jogo, além de Igor Rabello, Réver e Junior Alonso na defesa. A ideia era aproveitar a qualidade ofensiva dos laterais alvinegros, que sempre apoiam muito. Não funcionou muiito bem a tentativa. O time ficou “torto”.

Se o esquema era “estranho”, pelo menos saiu o gol

O Galo conseguiu terminar o primeiro tempo vencedor, com um gol de Réver, que superou a zaga do time paulista. O time mineiro fez o “dever de casa” na etapa inicial de jogo. Suspenso, Sampaoli acompanhou o jogo de um camarote no Mineirão. O auxiliar Jorge Desio ficou à beira do campo.

Lei do ex e azar de Everson. Tudo igual no Mineirão

Arthur finaliza bem da entrada da área, a bola bate nas costas do goleiro do Galo e sobrou limpa para Alerrandro, revelado pelo alvinegro, que só teve o trabalho de empurrar para as redes de Everson.

Pênalti perdido. Sasha foi mal

O Atlético conseguiu uma penalidade máxima após boa jogada de Keno e Guilherme Arana, Eduardo Sasha foi para a cobrança e o goleiro Júlio César defendeu. O atacante do Galo não foi com firmeza para a cobrança. O time mineiro perdeu a chance de desempatar o jogo. Sasha marcou em seguida, mas estava impedido. Sampaoli fica “louco” no camarote e dá uma bica na cadeira.

Savarino e Keno salvam a noite “meia-boca” do Galo

O gol salvador, que garantiu os três pontos alvinegros veio com Savarino, que não estava bem no jogo. Mas, em jogada de centroavante após cruzamento de Keno, o venezuelano empurra para as redes de Júlio César. A entrada de Keno foi vital para o resultado positivo.

Sampaoli errou na formatação do time e quase pagou caro

O esquema montado pelo treinador do Galo não foi bem absorvido pelo time, que tinha imensas dificuldades em construir jogadas de ataque e ainda penava na defesa, que levou o empate. O time sofreu para fazer o gol da vitória.  Foi um erro do argentino, que ele deverá reavaliar esse modelo de jogo.

Foi no sufoco e faltou um “algo” a mais para sair uma vitória tranquila

A tarde-noite do Galo não foi boa, quase perdendo os 100% de vitórias em casa. Na etapa final, o time não tinha sequência de boas ofensivas jogadas, deixando a criação muito aquém do que se espera de uma equipe como do Atlético-MG. Alguns poucos lances aconteceram por iniciativas individuais. Esse cenário quase impediu que os mineiros derrotassem o lanterna do campeonato.

Próximos jogos

O Galo encara o Atlético-GO no sábado, 19 de setembro, às 21h, em Goiânia, enquanto o Red Bull Bragantino terá pela frente o Ceará, também dia 19, em seu estádio, em Bragança Paulista, às 19h.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 Red Bull Bragantino
Data-Horário: 13 de setembro, às 18h
Estádio-Local: Mineirão, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro(ambos de SC)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia Junior(SC)
Cartões amarelos: Edimar(RBB), Guilherme Arana(ATL)
Cartões vermelhos: -

Gols: Réver, aos 28’-2ºT(1-0), Alerrandro, aos 3’-2ºT(1-1), Savarino, aos 41’-2ºT(2-1)


Atlético-MG: Everson; Igor Rabello, Réver, Junior Alonso e Maílton(Keno, aos 11’-2ºT); Allan, Alan Franco(Nathan,aos 28’-2ºT), Guilherme Arana, Guga, Eduardo Sasha(Hyoran, aos 46’-2ºT) e Savarino Técnico: Jorge Sampaoli


Red Bull Bragantino: Júlio César, Aderlan(Barreto, aos 35’-2ºT), Léo Ortiz, Realpe e Edimar; Ricardo Ryller, Raul, Lucas Evangelista, Arthur(Hurtado, aos 46’-2ºT), Alerrandro(Robinho, aos 24’-2ºT) e Claudinho. Técnico: Maurício Barbieri