Rui Costa, novo diretor de futebol do Galo, acha exagerado o favoritismo dado do Cruzeiro na final do Mineiro

Rui Costa disse que o Galo não vai deixar de observar os fatos no caso Cazares (Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
10/09/2019
19:38
Belo Horizonte

O Atlético-MG se posicionou oficialmente pela primeira vez após o incidente envolvendo o meia Cazares, que foi acusado de agressão e abuso sexual por duas mulheres, na última segunda-feira, 9 de setembro, após uma festa em sua casa, na cidade de Lagoa Santa, Região Metropolitana de BH.

Cazares não teve a prisão preventiva decretada, mas o inquérito que investiga o caso está aberto e deverá ser concluído dentro de 30 dias.

O diretor de futebol do clube, Rui Costa, falou com os jornalistas nesta terça-feira, na Cidade do Galo, explicitando a posição oficial do alvinegro sobre o caso.

- É um episódio de uma repercussão muito grande, mas que precisa ser apurado de forma exauriente, para que não se comentam injustiças e nem tenhamos pré-julgamentos definitivos que podem colar no atleta algo que ele não fez. Mas também é importante que o torcedor saiba que nós não vamos nos omitir e que temos plena consciência do que isso gerou de repercussão negativa para o clube, para os seus colegas, para ele e para a instituição - disse Rui Costa que seguiu sua fala:

- Eu conversei com ele hoje. Nós esperamos ao longo do dia de ontem a apuração dos fatos. Nós tivemos acesso aos depoimentos das pessoas envolvidas. Um episódio que começa em um cenário de foro íntimo, mas que ganha repercussões que fazem com que o Atlético como instituição e todos que representam o Atlético tenham que se posicionar - disse Rui Costa.

Cazares se apresentou ao clube nesta terça, 10 de setembro, junto com os seus colegas de time e treinou na parte interna do CT do Galo.

Rui Costa afirmou que está atento aos fatos e mantendo contato com todos os envolvidos no caso para ter uma definição sobre o futuro do jogador.

- Os fatos estão sendo apurados. Há uma convergência de depoimentos que dão conta que a versão do atleta é a versão que tem mais aparência de verdade, mas assim como não se pode fazer qualquer julgamento do atleta, não podemos fazer um pré-julgamento de quem denuncia. O Atlético vem se manifestar nesse sentido. Eu estive com o Cazares, expliquei a ele de forma muito clara e transparente que um gesto que começa em âmbito privado, mas que traz repercussões a ele, muito mais do que a qualquer outro elemento, mas aos seus companheiros e a todos nós em um momento difícil que o clube vem atravessando - explicou.

Rui Costa foi além e disse que fatos assim afetam a instituição Atlético, não somente o jogador.

- Ele está ciente que todas as ações dessa magnitude têm consequências, sejam internas ou externas. As externas nós temos que aguardar ainda todo o processo que está se iniciando. As internas nós temos que ter muito claro de que qualquer ação que exponha o clube e os seus companheiros e a ele, ela tem que ter consequência. Nós vamos aguardar o desenrolar dos fatos, as conclusões do inquérito e o que vai ser apontado para que possamos ter depois o nosso desdobramento - concluiu Rui Costa.

Cazares não será afastado e seguirá treinando com os demais jogadores, mas a titularidade dependerá do técnico Rodrigo Santana.

- Ele vai desempenhar sua atividade profissional. Ele tem que cumprir sua atividade, disse isso a ele, e ele deixou muito claro que quer estar à disposição para trabalhar. Ele estar escalado ou não é uma opção técnica do Rodrigo Santana - comentou o dirigente.