Tardelli deve ficar no banco contra o Cruzeiro e tem chances de reestrear pelo Galo

O elenco atleticano está com dois meses de direitos de imagens atrasados-(Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
23/05/2020
18:46
Belo Horizonte

O pensamento mais em voga no dia a dia no Atlético-MG é achar soluções para a crise financeira do clube, que vem afetando todos os setores do Galo. A pandemia do novo coronavírus gerou atrasos de salários, demissões, dispensas de jogadores e uma série de medidas para conter gastos.

E, um reflexo extra da falta de receitas será em um dos maiores custos de todos os clubes no Brasil: o direito de imagem dos jogadores, que é pago à parte do salário tradicional.

O Galo está com duas parcelas dos direitos de imagem atrasados e deverá estender o prazo e quitar esses valores após o fim de 2020. A informação foi publicada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo L!.

A ideia de passar os pagamentos dos direitos de imagem para o ano que vem é ajustar o fluxo financeiro do Galo, abalado pela crise causada pelo coronavírus.