Valinor Conteúdo
20/08/2020
16:51
Belo Horizonte

O atacante Eduardo Sasha foi apresentado oficialmente pelo Atlético-MG, nesta quinta-feira, 20 de agosto, na Cidade do Galo. O jogador, que deixou o Santos para acertar com o time mineiro, pediu um tempo para ficar 100% fisicamente e dificilmente estará em campo contra seu ex-clube, o Internacional, no sábado, 22, em Porto Alegre, pela quinta rodada do Brasileiro.

-Primeiramente, é preciso ver as questões dos documentos, se já vou estar liberado para fazer a estreia. Não estou nas minhas ideais condições, vamos dizer assim, mas se o professor precisar de mim, independentemente do tempo que ele quiser e achar necessário, eu vou entrar e dar o meu melhor que eu tiver para aquele momento-disse o jogador que ainda não foi regularizado na CBF e seu contrato ainda não foi publicado no BID(Boletim Informativo Diário).

Esperança para o ataque atleticano, Eduardo Sasha fez questão de ressaltar que é uma opção de movimentação na frente, não sendo o camisa 9 tradicional, que fica mais fixo na área rival.

Para essa faixa de campo, o atacante terá de disputar uma vaga com Diego Tardelli, Savarino, Marrony, Keno, Marquinhos e Bruno Silva.

- Eu não sou um 9 fixo. Gosto de sair bastante da área para buscar o jogo e também, nesse mesmo momento que recebe a bola, eu estou entrando na área como elemento surpresa ou até mesmo estando lá, com a saída dos volantes de trás. Então é mais nessa forma que eu gosto de jogar, que eu vinha jogando- explicou Sasha, que comentou sua escolha pelo Galo:

- Escolhi o Atlético pelo projeto que está sendo feito, todo mundo está acompanhando, pela grandeza do clube também e pela questão do treinador já me conhecer. Então acho que esses foram os fatores principais para eu tomar essa decisão no último dia e estou muito feliz e motivado para começar logo, vestir oficialmente essa camisa durante o jogo-disse, para em seguida falar sobre a expectativa de trabalhar novamente com Sampaoli.

- O trabalho tem um aspecto positivo pela questão dele trabalhar os 22 atletas, vamos dizer assim, dois times da mesma forma. Por isso ele se vê muito confortável para fazer as mudanças, que muitas vezes ninguém imagina, mas é normal. É o jeito dele. Pode ter certeza que é por algum motivo do time adversário. É questão do elenco saber assimilar o que ele vem pedindo para poder executar e ter um jogo, teoricamente, mais fácil - concluiu Sasha, que assinou com o Galo até 2024.

Sasha tem preferêncua por jogar em movimento, não como um 9 fixo
Sasha apresentado pelo Atlético-MG (Twitter/Atlético-MG)