Valinor Conteúdo
08/10/2021
20:21
Belo Horizonte

O Atlético-MG montou um elenco para brigar por todas as competições em disputa no ano. E conseguiu. Chegou às semifinais da Libertadores, da Copa do Brasil e é líder do Brasileirão. Mas, o sucesso cobra um preço alto, pois o time já entrou em campo 57 vezes e pode chegar a 72 partidas no ano.

Com o fim do ano chegando, o calendário fica mais “apertado” com jogos quarta e domingo. O atacante Eduardo Sasha comentou a situação, falando que o time só está tendo tempo de se recuperar de um jogo para outro, pois há viagens no processo, o que deixa o prazo de recuperação mental e fisica mais curto.

Essa intensidade pode até explicar a queda de rendimento alvinegra, que vem de um empate ruim com a lanterna Chapecoense por 2 a 2, fora de casa.

O jogador alvinegro reconheceu o jogo ruim diante da Chape, mas justificou o ritmo menos intenso com o desgaste da equipe pela alta sequência de jogos. Confira nos vídeos da matéria.

Comemoração Eduardo Sasha - Coritiba x Atlético-MG
Sasha falou do ritmo intenso que o elenco vive nesta época da temporada alvinegra-(Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)