A renda do jogo contra o River trouxe mais de R$ 2 milhões para o Galo, que contou com pouco mais de 17 mil presentes no Mineirão

A renda do jogo contra o River trouxe mais de R$ 2 milhões para o Atlético-MG - (Divulgação/Mineirão)

Valinor Conteúdo
19/08/2021
00:17
Belo Horizonte

A volta do torcedor do Atlético-MG ao estádio em Minas Gerais aconteceu na vitória por 3 a 0 contra o River Plate, nesta quarta-feira, 18 de agosto, pelas quartas de final da Libertadores. Além da classificação, o Galo ganhou mais de R$ 2 milhões com o retorno de parte do público no Mineirão.

+ Veja o chaveamento da Libertadores até a final

Quem esteve no Mineirão viu uma noite esplendorosa do Alvinegro, que venceu o clube argentino por 3 a 0 e garantiu passagem às semifinais do torneio continental contra o Palmeiras.

Porém, quem deve estar comemorando a volta da Massa Alvinegra ao campo de jogo é a diretoria do Galo, que mesmo com apenas 17.030 pagantes, teve uma renda de R$ 2 685 040, 00. Foi um retorno financeiro e tanto para mais de 500 dias sem jogos com torcida. O valor médio pago pelos atleticanos foi de quase R$ 160 pelo ingresso, mais precisamente R$ 157,66 de ticket médio.

Protocolos contra a Covid-19 ignorados

Dentro do gigante da Pampulha, via-se atleticanos muito próximos, aglomerados, sem usar máscaras, ou não respeitando o distanciamento social que os protocolos contra a Covid-19 exigiam.

Mas a pior situação foi fora do Mineirão, no entorno do estádio. Os torcedores não respeitaram em momento algum qualquer regra de distanciamento, o que mostrou que ainda há um longo caminho para que haja a totalidade de público nos jogos de futebol.

Belo Horizonte liberou 30% da capacidade do Mineirão para receber público, algo em torno de 18 mil pessoas. Todavia, o que se viu antes, na entrada para o campo e durante o jogo, as regras de combate ao coronavírus foram totalmente deixadas de lado.