Técnico José Roberto Guimarães durante entrevista coletiva

Leandro Martins/MPIX/CBV

LANCE!
13/04/2018
18:05
Rio de Janeiro (RJ)

O técnico da Seleção Brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, anunciou nesta sexta-feira os nomes das 10 primeiras convocadas para a temporada 2018: as levantadoras Macris e Fabíola, a oposta Tandara, as centrais Thaisa, Carol, Adenízia, Bia e Mara, a ponteira Rosamaria e a líbero Léia. A oposto Tifanny não aparece na lista, pois a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) aguarda um estudo solicitado pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) às entidades nacionais sobre os critérios de elegibilidade dos atletas, o que inclui as transexuais. As jogadoras de Dentil/Praia Clube e SESC-RJ, finalistas da Superliga, serão convocadas na segunda listagem.

"A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) foi informada pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB), em carta enviada a todas as federações nacionais, da criação de um grupo de trabalho para estudar e definir os critérios de elegibilidade dos atletas nas competições internacionais. Assim, respeitando a diretriz da FIVB de que se aguarde a conclusão do estudo que definirá as novas regras de elegibilidade, a CBV não chegou a considerar a convocação da oposto Tifanny Abreu. A CBV entende a posição da FIVB para que esta decisão esteja pautada em fundamentos sólidos, que promovam a inclusão sem comprometer o equilíbrio técnico entre as equipes no voleibol", disse a CBV em nota.

As jogadoras já anunciadas se apresentarão na próxima terça-feira, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (SP).

O primeiro desafio do grupo este ano será a Liga das Nações. A competição acontecerá pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, torneio do qual o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição terá 16 equipes na disputa pelo título. O principal desafio, no entanto, será o Campeonato Mundial, em setembro.

A Seleção disputará a primeira etapa da Liga em Barueri (SP), no Brasil, entre os dias 15 e 17 de maio, e depois seguirá para Ancara, na Turquia, para a disputa da segunda etapa.

Em março, Zé Roberto elogiou Tifanny e disse que a atacante tem nível para defender a Seleção. Ele deixou claro que, uma vez elegível, ela estaria na disputa.