Victor Ramos

(Foto: Divulgação / EC Vitória)

LANCE!
07/12/2016
17:20
Salvador(BA)

Mais um capítulo  no episódio Victor Ramos: Na tarde desta quarta-feira, a Federação Bahiana de Futebol, através de uma nota oficial, divulgou a possibilidade de procurar a Justiça Comum caso o STJD não arquive o processo do Internacional, que pede a perda de pontos do Vitória em todos os jogos onde o zagueiro Victor Ramos tenha atuado no Campeonato Brasileiro. 

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues reafirmou que a possibilidade existe e ainda ameaçou, dizendo que o Brasileirão de 2017 pode nem começar. 

 -A situação do Victor Ramos é legal. Está tudo correto. Se acontecer qualquer situação diferente das informações técnicas do processo, com o Vitória sendo um perdedor de uma situação que não existe, é lógico que a competição em 2017 vai estar sem condições de pelo menos iniciar. Haverá desdobramentos que não seriam bons para a competição- ponderou Rodrigues. 

 -Tudo é possível. A gente espera com muita tranquilidade, não estamos afoitos e acreditamos na justiça. Que a justiça seja realmente feita em decorrência da legalidade do atleta- completou. 

Por fim, Ednaldo lembrou que entrar na Justiça Comum é um direito de todos, inclusive do próprio Internacional.

 -A própria Constituição Federal dá esse direito. Depois de ter transitado em julgado na justiça esportiva, é direito não só da Bahia, mas de qualquer uma das partes, inclusive o próprio Internacional- disse. 

O defensor do Vitória pertence ao Monterrey, do México, e estava emprestado ao Palmeiras. Em março, ele foi repassado ao time baiano, sem fazer uma " escala" no México. Os documentos do jogador não retornaram ao clube mexicano e, por isso, poderia haver uma irregularidade, na opinião do Internacional. 

A CBF, porém, já esclareceu o caso e disse que não há  nenhum tipo de problema no caso.  O STJD deve decretar nesta quinta-feira se aceita ou não a denúncia do Inter.