RADAR / LANCE!
25/08/2016
17:41
Rio de Janeiro (RJ)

O obstáculo pelo qual o Vasco terá de passar para seguir na Copa do Brasil obrigará a equipe a ter superações que foram corriqueiras em sua trajetória em outro mata-mata. Com a derrota por 3 a 1 para o Santos, o Cruz-Maltino precisa vencer por 2 a 0 ou por uma diferença superior a três gols em São Januário, algo obtido apenas em edições da Copa Sul-Americana.

No ano de 2007, o Lanús abriu 2 a 0 no jogo de ida na Argentina. Porém, em São Januário, Leandro Amaral e Wagner Diniz tiraram a vantagem e, nos últimos minutos, coube a Leandro Amaral decretar o triunfo por 3 a 0, pelas oitavas de final. 

Quatro anos depois, o Cruz-Maltino viu a redenção acontecer em dois duelos. Nas oitavas de final, o Aurora conseguiu um triunfo por 3 a 1 na altitude. Porém,  a forra vascaína foi em grande estilo: um sonoro 8 a 3 sobre os bolivianos, com gols de Alecsandro (2) Bernardo (2), Juninho, Leandro, Douglas e Allan.


Nas quartas, o resultado adverso voltou a acontecer na ida: revés por 2 a 0 para o Universitario. Mas, no jogo de volta, nova goleada do Vasco, desta vez por 5 a 2. Coube ao iluminado Dedé marcar duas vezes, enquanto Diego Souza, Alecsandro e Elton completaram a goleada.