Campeonato Carioca - Vasco x Botafogo (foto:Paulo Sergio/LANCE!Press)

Thalles e Nenê comemoram gol diante do Botafogo (foto:Paulo Sergio/LANCE!Press)

Matheus Babo
29/03/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O clássico é considerado por todos no mundo do futebol o jogo que mais traz motivação e que é mais gostoso de jogar. Para o presidente do Vasco, por exemplo, a partida contra o Flamengo é considerada um "campeonato à parte". E se depender das últimas decisões, o mandatário vascaíno deve ter ficado muito feliz.

Conhecido pelo estilo provocador com os rivais, Eurico coleciona declarações em que se deu bem e mal antes dos clássico. Mais comedido nesta passagem, os resultados tem sido favoráveis. Nos últimos 15 clássicos que disputou, o Cruz-Maltino perdeu apenas dois. Foram nove vitórias e mais quatro empates.

Em 2016, o time ainda ganhou um forte aliado neste tipo de jogo: São Januário. Nos três jogos contra rivais que fez neste ano, todos foram em casa. O retrospecto? Duas vitórias e um empate. Agora, no novo encontro com o Flamengo, o duelo será no Mané Garrincha, em Brasília. E Jorginho quer seu time muito atento, mesmo com o arquirrival vindo em má fase.

– Encarar o Flamengo já é uma grande motivação. Na minha forma de ver e enxergar o futebol, o Flamengo tem grandes jogadores, mas ainda não encaixou. Que não aconteça com a gente. É uma equipe perigosa, que joga com velocidade, intensidade. A responsabilidade aumenta. Todos vão querer bater o Vasco, tirar esse invencibilidade. Meus jogadores já entenderam isso. Não existe jogo que não vamos entrar desconcentrados – explica.

Destaque na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, no domingo, o atacante Thalles afirmou que o time entrará em campo ainda mais concentrado para manter a invencibilidade diante do arquirrival Flamengo:

– Clássico é clássico, estamos focados, são 16 jogos sem perder. Estamos bem concentrados para fazer um grande jogo na quarta-feira e ganhar novamente os três pontos. Mantemos o foco e o trabalho para conseguirmos os nossos objetivos.

Rei dos Clássicos desde 2015, o Vasco de Jorginho, Thalles e cia quer continuar com a coroa diante dos rivais e afundar ainda mais o Flamengo na crise e longe do G4 da Taça Guanabara.