Eurico Miranda - Presidente do Vasco

Eurico Miranda durante pronunciamento nesta terça-feira no Vasco (Foto: David Nascimento/LANCE!Press)

David Nascimento
11/10/2016
19:27
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do Vasco Eurico Miranda convocou a imprensa para pronunciamento no fim da tarde desta terça-feira, em São Januário. O assunto foi a permanência ou não de Jorginho e sua comissão técnica, em meio de correntes começarem a questionar a qualidade do comandante. Enfático, o mandatário vascaíno afirmou a todo momento que não há nenhum tipo de pressão em relação ao assunto, já que somente ele teria capacidade de fazer isso. Entretanto, no fim do pronunciamento, deixou escapar que não está descartadas mudanças após o fim da Série B do Campeonato Brasileiro.

- Aqui não tem pressão, não há pressão de parte nenhuma, não há pressão interna, não há pressão externa, o único que faz pressão sou eu. Só existe pressão da presidência, não tem outro tipo. A diretoria não faz pressão, profissionais não fazem pressão, torcedores não. Podem até fazer, mas não tem qualquer resultado. Quero deixar muito claro que não há a menor possibilidade de qualquer tipo de alteração na comissão técnica enquanto eu mantiver a minha decisão, que é até complementarmos a Série B a coisa vai andar e correr da forma como está correndo - disse o presidente Eurico Miranda para completar:

- O treinador é o Jorginho. Ele é o treinador da presidência. Não há qualquer possibilidade de alteração nos outros integrantes da comissão técnica. Não tem pressão. Tem muitos assuntos que podem falar aqui no Vasco, mas estão gastando tempo de rádio, espaço na internet e tinta no jornal. Não há pressão. Reafirmo que o único que faz pressão no Vasco sou eu, podem ter as fontes que quiserem. O que acontece na maiorias das vezes é que em muitos clubes tem aquela história de treinador estar prestigiado, mas aqui não tem isso.

Jorginho não comandou o treinamento do Vasco nesta terça-feira, estando reunido com o presidente Eurico Miranda a todo instante na sala da presidência do clube em São Januário. O contrato do treinador é válido até o fim de 2017.