LANCE!
17/04/2018
15:30
Rio de Janeiro (RJ)

Quando Erazo desembarcou na Colina, em janeiro, o elenco do Vasco estava praticamente fechado. Zé Ricardo tinha como opções Paulão, Luiz Gustavo, Werley, Ricardo Graça e o lesionado Breno. Mas a vinda do equatoriano tinha uma explicação: experiência internacional. E agora, em um dos jogos mais difíceis da Libertadores, o zagueiro terá papel fundamental para tranquilizar os garotos do grupo. Ele conta como foi enfrentar o Racing na Argentina.

- Foi difícil. Desde o primeiro minuto o Racing começou a pressionar. A torcida deles empurra a atacar, pressionar, dar carrinho, discutir com o juiz, tudo aquilo. É muito empolgante enfrentar um time com essa característica - afirma Erazo, que deu um conselho importante ao elenco.

- Nos treinos já tive oportunidade de falar com o pessoal: "Olha só, primeira coisa: juiz não apita nada". No Brasileiro o juiz apita qualquer falta, na Libertadores é totalmente diferente. Juiz sempre está do lado do time jogando em casa, mais ainda na Argentina.

Mesmo com desfalques importantes, como Paulinho e Thiago Galhardo, a ideia do Vasco não é segurar um empate fora de casa. Com o grupo embolado, a rodada pode ser crucial para o time de Zé Ricardo buscar a classificação para as oitavas. Vontade e raça não faltarão para trazer os três pontos.

- Fisicamente, nossa equipe está muito bem trabalhada. Nossa equipe quer. Sabe da necessidade, o que tem que fazer dentro de campo. Há uma grande parceria. Você corre pelo outro, luta, se entrega. O resultado é consequência. Nosso time tem qualidade, mas temos que equiparar forças na vontade, na raça, na luta. Ser muito competente na hora de pedir a bola. Se a gente se ligar nisso, vamos fazer grande partida.

EXPERIÊNCIA EM 2016
Vestindo a camisa do Atlético-MG - clube com o qual ainda tem contrato -, Erazo teve a dura missão de parar um ataque formado por Óscar Romero (irmão gêmeo do corintiano), Lisandro López (ex-Lyon e Internacional) e Diego Milito (ex-Inter de Milão). E conseguiu. No estádio El Cilindro, o Galo saiu no zero a zero e, em casa, venceu por 2 a 1. 

- Racing tem um ataque muito forte. Sabemos que brigam por qualquer bola. Vai ser um lindo jogo, estou muito empolgado por saber que vou enfrentar jogadores de qualidade no estádio deles - afirma Erazo.

Agora, a história é diferente. Se Diego Milito e Lisandro López já haviam voltado da Europa, desta vez, é o contrário. O craque da equipe é Lautaro Martínez, joia argentina de 20 anos que fez três gols contra o Cruzeiro e já está vendido à Inter de Milão. Se o camisa 3 da Colina já ouviu falar?

- Todo mundo fala dele. Impossível não vê-lo nos jogos. É muito interessante, com muita vontade, muita raça, tem muita qualidade. Quer mostrar seu potencial. Além dele, há outros jogadores importantes.

Láutaro Martínez - Racing
Lautaro Martínez é artilheiro do Racing
placeholder