Gilberto estreia no Vasco e se torna artilheiro da equipe

Gilberto foi o último camisa 9 que teve relativo sucesso no Vasco (Foto: Alexandre Loureiro/LANCEPRESS)

Matheus Babo
07/01/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco pouco se mexeu no mercado neste fim de ano. Após a queda no Campeonato Brasileiro, a diretoria começou a traçar o planejamento para a temporada 2016. O presidente Eurico Miranda se reuniu com o técnico Jorginho e definiu sua permanência. A base foi mantida, mas uma carência no elenco era clara tanto para a diretoria quanto para a comissão técnica: um centroavante.

Desde então, a diretoria começou a mapear o mercado atrás de um jogador que pudesse suprir essa carência. A maioria dos nomes procurados esbarraram no mesmo problema: o custo. Alguns jogadores agradaram a comissão técnica, mas os salários foram considerados inviáveis pela direção. Os únicos contratados para 2016 foram de outras posições: o lateral-direito Yago Pikachu e o  volante Marcelo Mattos.

#

O último que teve relativo sucesso na posição foi Gilberto. Ele foi o grande nome da posição no Campeonato Carioca e artilheiro do Vasco na competição. Porém, caiu de produção no Brasileirão e perdeu espaço após a chegada de Celso Roth. Visando ter mais oportunidades, ele acabou acertando com o Chicago Fire, dos Estados Unidos, para jogar a Major League Soccer.

No atual elenco, o técnico Jorginho conta com jogadores como Leandrão, Riascos e Thalles para a posição, mas nenhum deles é unanimidade nem com a torcida e nem no clube. Em 2015, até Rafael Silva chegou a atuar por ali em algumas oportunidades. O argentino Herrera, que foi contratado no ano passado para ser o dono da posição, não agradou e acertou a rescisão recentemente após acordo com a diretoria.