icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/08/2015
15:00

Na última substituição que tinha contra o Figueirense, no último sábado, no Maracanã, Jorginho, técnico do Vasco, surpreendeu e colocou Romarinho, filho do ex-jogador Romário, em campo. Foi o primeiro jogo de Série A na carreira do jovem jogador, que acredita que pode evoluir e ajudar o time cruz-maltino a sair da atual situação no Brasileiro, onde se encontra na última colocação, com apenas 13 pontos.

- (Jorginho) Falou para jogar pela esquerda, ir para dentro, jogar meu futebol e tentar fazer lance de gol. Meu forte é pelo lado, tentei achar o Thalles em umas duas bolas, uma delas o zagueiro tirou. Se eu pegar uma sequência, vou evoluir mais ainda para ajudar o Vasco - disse Romarinho, que completou:

- Minha expectativa estava muito grande pela minha estreia no Brasileiro. Primeiro jogo de Série A que eu faço. Acho que me saí bem, fico triste pelo resultado, mas mais para frente com ritmo de jogo espero melhorar.

Jorginho elogiou a atuação do jovem atacante, que classificou como destemido no momento de partir para cima da zaga adversária. O treinador lembrou que Romarinho conseguiu fazer algumas boas jogadas no pouco tempo que esteve em campo e se mostrou satisfeito.

- A entrada do Romarinho foi quase que a última opção para tentar chegar em velocidade, talvez por característica do pai, ele vai para dentro, é destemido, seria maravilhoso se decidisse, mas teve participação boa. Chutou, não errou passe, cruzou bem. É bom contar com esse nível, juventude e paixão que coloca naquele momento. Foram dez minutos que me agradaram muito, independentemente de ser filho do Romário ou não. Poderia ter colocado o Herrera ou um atleta de meio campo, mas acho que foi boa a opção - afirmou.

Esta, porém, não foi a primeira vez que Romarinho defendeu o Vasco. Com passagem pelas categorias de base do clube, ele chegou a balançar a rede na Copa São Paulo de Futebol Junior de 2012.

Romário, pai de Romarinho, esteve no Maracanã acompanhando a partida. Vale lembrar que o ex-camisa 11 cruz-maltino acompanhou a negociação de Jorginho com o Vasco. Foi ele, inclusive, que passou os contatos do treinador para a diretoria vascaína e teceu comentários positivos sobre Jorginho.

Os dois atuaram juntos no próprio clube de São Januário. Em 2000, eles fizeram parte do elenco que acabou campeão da Copa Mercosul e do Brasileiro daquele ano.

Na última substituição que tinha contra o Figueirense, no último sábado, no Maracanã, Jorginho, técnico do Vasco, surpreendeu e colocou Romarinho, filho do ex-jogador Romário, em campo. Foi o primeiro jogo de Série A na carreira do jovem jogador, que acredita que pode evoluir e ajudar o time cruz-maltino a sair da atual situação no Brasileiro, onde se encontra na última colocação, com apenas 13 pontos.

- (Jorginho) Falou para jogar pela esquerda, ir para dentro, jogar meu futebol e tentar fazer lance de gol. Meu forte é pelo lado, tentei achar o Thalles em umas duas bolas, uma delas o zagueiro tirou. Se eu pegar uma sequência, vou evoluir mais ainda para ajudar o Vasco - disse Romarinho, que completou:

- Minha expectativa estava muito grande pela minha estreia no Brasileiro. Primeiro jogo de Série A que eu faço. Acho que me saí bem, fico triste pelo resultado, mas mais para frente com ritmo de jogo espero melhorar.

Jorginho elogiou a atuação do jovem atacante, que classificou como destemido no momento de partir para cima da zaga adversária. O treinador lembrou que Romarinho conseguiu fazer algumas boas jogadas no pouco tempo que esteve em campo e se mostrou satisfeito.

- A entrada do Romarinho foi quase que a última opção para tentar chegar em velocidade, talvez por característica do pai, ele vai para dentro, é destemido, seria maravilhoso se decidisse, mas teve participação boa. Chutou, não errou passe, cruzou bem. É bom contar com esse nível, juventude e paixão que coloca naquele momento. Foram dez minutos que me agradaram muito, independentemente de ser filho do Romário ou não. Poderia ter colocado o Herrera ou um atleta de meio campo, mas acho que foi boa a opção - afirmou.

Esta, porém, não foi a primeira vez que Romarinho defendeu o Vasco. Com passagem pelas categorias de base do clube, ele chegou a balançar a rede na Copa São Paulo de Futebol Junior de 2012.

Romário, pai de Romarinho, esteve no Maracanã acompanhando a partida. Vale lembrar que o ex-camisa 11 cruz-maltino acompanhou a negociação de Jorginho com o Vasco. Foi ele, inclusive, que passou os contatos do treinador para a diretoria vascaína e teceu comentários positivos sobre Jorginho.

Os dois atuaram juntos no próprio clube de São Januário. Em 2000, eles fizeram parte do elenco que acabou campeão da Copa Mercosul e do Brasileiro daquele ano.