icons.title signature.placeholder Leo Burlá
04/03/2014
03:56

Astro da noite na Marquês de Sapucaí, o ex-jogador Zico estava visivelmente emocionado ao fim do desfile da Imperatriz. Apesar dos problemas técnicos enfrentados pela escola verde e branca no Sambódromo, o Galinho de Quintino, maior artilheiro da História do Maracanã, com 333 gols, garantiu ter experimentado uma emoção diferente na noite em que viu a sua história ser retratada no Carnaval.

- A emoção aqui é pior, mais forte que no Maracanã - disse Zico, que saiu da dispersão escoltado por 15 seguranças.

MAIS CARNAVAL:
> Zico levanta arquibancada e é ovacionado na Sapucaí

GALERIA DE FOTOS:
> Esportistas aproveitam último dia desfiles no Rio

Ao longo do caminho até um dos camarotes da Sapucaí, o ex-jogador foi reverenciado por centenas de fãs, muitos deles com a camisa 10 rubro-negra.

- Eu só posso agradecer por todo o carinho - disse o Galinho.

Zico teve dificuldades para deixar o carro alegórico no qual desfilou junto a seus familiares. No fim do desfile, a alegoria teve um pedaço partido e teve de sair rebocada. Ele só deixou o carro com a ajuda de um guindaste.

O tom, contudo, era de euforia. Ex-técnico do clube e contemporâneo de Zico no grande time do Flamengo na década de 80, Andrade resumiu o sentimento dos companheiros:

- Os cavaleiros estão sempre a postos para ajudar o rei.


Parabéns, Zico! Ídolo rubro-negro completa 61 anos