icons.title signature.placeholder Marcio Porto
18/06/2014
21:18

Nada garante que Wayne Rooney vai desencantar e marcar seu primeiro gol em Copas do Mundo, nesta quinta-feira, no duelo decisivo entre Inglaterra e Uruguai. Mas a curta história da Arena Corinthians, onde o jogo será realizado, reúne um fator curioso e animador em pró do atacante do English Team. Tem jogo na casa do Timão? Tem gol de camisa 10. E o 10 inglês é quem? Rooney, of course!

Nas três partidas oficiais disputadas na mais nova arena do futebol paulista, houve pelo menos um gol de jogadores que trajavam o número sagrado do futebol. Foi com o 10 às costas que o atacante do Figueirense Giovanni Augusto entrou para a história ao marcar o primeiro gol do estádio. Foi com a 10 que Jadson, no duelo seguinte, contra o Botafogo, marcou o primeiro gol do Corinthians em sua casa. E foi com a 10 da Seleção que Neymar marcou duas vezes na abertura da Copa e garantiu a vitória brasileira sobre a Croácia. Detalhe: desde 2002, com Rivaldo, que a 10 canarinho não sabia o que era marcar no Mundial.

Giovanni comemora o primeiro gol da Arena Corinthians

Chegou a vez de Rooney? Yes, he can. Mesmo porque os ingleses não suportam mais esperar. Nem o fato de ser um dos principais jogadores de seu país há anos e a experiência de quem já disputou dois Mundiais aliviaram a pressão sobre o atacante do Manchester United. Ao contrário. No Brasil, Rooney já se deparou com os questionamentos e não necessariamente reagiu de forma tranquila.

Na última terça-feira, o jogador se irritou com rumores publicados pela imprensa inglesa de que teria treinado no time reserva porque estaria em má condição física. Ele teve atuação apagada na derrota da Inglaterra para a Itália por 2 a 1 na estreia e, novamente, passou em branco em Mundiais.

"Às vezes me pergunto onde a imprensa quer chegar. Eu disse desde o início que quero fazer tudo que posso para garantir que estou pronto para os jogos dessa Copa do Mundo e como parte disso eu estava fazendo treinamento extra uma semana antes do elenco se apresentar", escreveu Rooney, em sua página no Facebook.

Se Rooney está dizendo a verdade, de que está 100% fisicamente, a pressão sobre ele cresce. Isso porque este é seu primeiro Mundial em que chega sem problemas de lesão ou contusão, como aconteceu em 2006, na Alemanha, e 2010, na África do Sul. Ao todo, o jogador realizou nove partidas em Copas e nothing... Nada de gols!

E é bom o inglês aproveitar a mística da Arena porque do outro lado há um camisa 10 que sabe o caminho das redes em Copa: Diego Forlán. O melhor jogador do último Mundial está em baixa e nem sequer deve começar jogando o importante duelo desta quarta. Ele passou em branco contra a Costa Rica, na estreia, em inesperada derrota da Celeste por 3 a 1, e deve sair para o retorno de Luis Suárez. O principal atacante uruguaio foi poupado na estreia.

Rooney? Forlán? Nenhum fez gol na estreia e seus torcedores esperam pela redenção. A nota 10 pode ser tirada na Arena Corinthians. O exemplo está no quadro!

OS GOLS NA ARENA CORINTHIANS

Corinthians 0x1 Figueirense
Pelo Campeonato Brasileiro, partida de inauguração do novo estádio do Timão foi terrível para os corintianos. O atacante Giovanni Augusto fez o gol da vitória e entrou para a história. O estádio estava lotado e serviu de teste para a Copa.

Corinthians 1x1 Botafogo
Também pelo Campeonato Brasileiro, outra decepção alvinegra. Jadson até abriu o placar, mas o lateral-direito Edilson, do Fogão, empatou já no fim do duelo. E o Corinthians segue sem ganhar em seu estádio.

Jadson vibra com o primeiro gol do Corinthians na Arena (Crédito: Ale Cabral)

Brasil 3x1 Croácia
Abertura da Copa, estádio novamente cheio. A Croácia saiu na frente com gol contra de Marcelo, camisa 6, mas Neymar entrou em cena. De pé esquerdo, ele empatou o jogo e depois, em pênalti duvidoso em Fred, virou o jogo. Oscar, de bico, fechou o placar, vestindo a camisa 11.

Neymar antes do pênalti e seu segundo gol na Arena Corinthians (Crédito: Eduardo Viana)