icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Thiago Salata
07/03/2014
07:30

Paulo Nobre não conta com prazos e alertou que o palmeirense pode não ter o Allianz Parque em 2014. A WTorre reafirma que o cronograma está mantido e tem o compromisso de entregar o estádio pronto no começo de julho. A construtora, aliás, trabalha com a parceira AEG para ter shows e eventos no segundo semestre: seis datas já estão reservadas.

Os contratos não estão assinados. Mas os interessados receberam o aviso que têm prioridade para o uso do Allianz Parque. A banda One Direction, no fim de 2013, chegou a divulgar shows em 10 e 11 de maio no estádio do Palmeiras, mas mudou os eventos para o Morumbi. Nenhum contrato ainda tinha sido firmado.

Confiante na conclusão da obra no fim do primeiro semestre, a WTorre alega que, mesmo em fase final, haveria estrutura para receber o One Direction, mas que jamais pensou em inaugurar o Allianz Parque com algo que não seja um jogo do Palmeiras. A AEG segue atrás de clubes internacionais para a realização de um amistoso inaugural.

Paulo Nobre admitiu que não sabe como fará para abrir o estádio com o impasse sobre a comercialização das cadeiras, que irá para arbitragem e pode durar até dois anos.

A WTorre entende que haverá um “acordo parcial” para que um modelo seja adotado, liberando o estádio até a decisão final sobre a questão. Não é do interesse financeiro, nem do clube e nem da construtora, manter um estádio pronto fechado. A empresa, principalmente, tem pressa em começar a reaver o investimento, hoje na casa dos R$ 630 milhões.

A WTorre já está realizando testes dos novos refletores. Cadeiras serão colocadas neste mês. O argumento é que 97% da parte civil (alvenarias) já foi feita. A fase atual, trabalhosa, é de acabamento.

A fachada, com placas de inox, começou a ser colocada, algo que irá gerar mudança visual significativa em breve. A WTorre já está agilizando na prefeitura a burocracia para ter as liberações necessárias no fim do semestre. Há seis obras de contrapartida na região.

‘Palmeirense pode não ter a arena em 2014’

Em entrevista exclusiva ao L!Net, o presidente Paulo Nobre afirmou que não pode garantir que o Allianz Parque será inaugurado na sua gestão, que termina em dezembro. “Seria triste. Mas não tenho essa vaidade. O que importa é o estádio ficar bem feito”, disse o dirigente.

Clube questiona prazo e calcula cobrar multa

Em cima dos detalhes do imbróglio, o L!Net publicou em 13 de fevereiro que os advogados do Palmeiras estudam cobrar uma multa de R$ 13,2 milhões pelo atraso da obra. Nos bastidores, o Verdão duvida do prazo de entrega oficial (fim de junho) e acredita que o estádio será finalizado em setembro. No início da obra, há 42 meses, a WTorre deu prazo limite de 30 meses para o fim da reforma.