icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
25/06/2014
15:59

A mordida do uruguaio Luis Suárez no ombro do zagueiro italiano Chiellini, na última terça-feira, também virou assunto na Seleção Brasileira. O meia Willian disse que prefere não julgar o atacante, mas admitiu que não sabe como reagiria se acontecesse se ele fosse mordido.

– É meio estranho receber uma mordida em campo, mas só quem tem experiência pode falar a respeito – disse, rindo.

Chiellini reagiu com uma cotovelada, tentando se desvencilhar dos dentes de Suárez. A comissão disciplinar da Fifa se reuniu depois do jogo e deu prazo até as 17h desta quarta-feira para o jogador e a Associação Uruguaia de Futebol apresentarem a defesa.

– Eu vi o lance, todo mundo viu, mas não cabe a mim nem a ninguém da Seleção Brasileira julgar, há pessoas da Fifa para fazer isso. Devemos ficar focados no jogo contra o Chile e deixar isso fora – disse Willian.

No jogo da mordida, o Uruguai venceu a Itália por 1 a 0, gol do zagueiro Godín, e garantiu a classificação para as oitavas de final como segundo colocado do Grupo D. Vai enfrentar a Colômbia, primeira colocada da Chave C.


Chiellini mostra ombro mordido e Suárez sente o dente após cotovelada (AFP)