icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/12/2013
01:01

Vôlei Amil e Unilever foram protagonistas de cenas atípicas na noite desta terça-feira no Maracanãzinho. Poucos duelos entre equipes de alto investimento da Superliga Feminina ficam marcados por um número tão grande de erros de recepção. Embora os dois lados tenham falhado, o time do técnico José Roberto Guimarães levou a melhor, ao anotar 12 pontos de saque e vencer a equipe de Bernardinho por 3 sets a 2, com parciais de 21-18, 14-21, 18-21, 21-14 e 15-9, em duelo da 11ª rodada.

A ponteira Natália, que defendeu a Unilever nas últimas duas temporadas, fez o seu primeiro confronto contra o ex-time. De quebra, ela foi eleita a melhor jogadora em quadra, ficando com o Troféu VivaVôlei.

A maior pontuadora do jogo, no entanto, foi Tandara. A oposto, que joga na função de ponteira sem passar, marcou 24 pontos, sendo seis deles só no saque. A canadense Sarah Pavan, com 16, foi o destaque do time carioca.

Agora, a equipe de Campinas soma 26 pontos na tabela, mas ainda permanece na terceira colocação, atrás das cariocas, que têm um a mais.

A Unilever volta à quadra nesta sexta-feira, para encarar o Barueri, às 19h, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube. Já o Vôlei Amil tem pela frente a Uniara/AFAV, no mesmo dia, às 20h, no Gigantão.

O JOGO

O jogo começou equilibrado, mas as dificuldades no passe já era visíveis nas duas equipes. Foi justamente após uma sequência de saques de Tandara, maior pontuadora da competição, que o primeiro set terminou.

A segunda etapa foi um festival de aces. A Unilever abriu 7 a 3, mas as broncas de José Roberto Guimarães surtiram efeito na primeira parada técnica. Logo, Campinas empatou. Porém, a central Carol fez um estrago na recepção adversária, e o time da casa abriu cinco de vantagem. A partir daí, as cariocas só administraram a diferença para igualar o placar geral.

As comandadas de Bernardinho acordaram, enquanto as meninas de José Roberto se abalaram com alguns erros da arbitragem. O próprio treinador também entrou da pilha e foi punido com cartão amarelo. A equipe de Campinas ainda presenciou um show de Juciely nos ataques e nos bloqueios.

Mesmo assim, as visitantes reencontraram forças para voltar à disputa. Tanto que Bernardinho teve de recorrer a Régis, quando Mihajlovic mostrava-se insegura em suas funções. O time do Rio conseguiu uma reação, mas a camisa 5 deixou um saque na rede na hora decisiva. Restou o tie-break.

A parcial decisiva comprovou a força do Vôlei Amil no saque e no bloqueio. De volta à quadra, Mihajlovic não teve vida fácil. Do outro lado, Carol Gattaz estava inspirada. Para completar, a levantadora Claudinha fez boa distribuição. E os ataques de Tandara e Natália conduziram o time paulista à vitória.