icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo Knopf
28/03/2014
18:20

Dois grandes volantes do futebol brasileiro nos anos 90, Doriva e Narciso tiveram de encerrar suas carreiras por problemas de saúde. Os ex-jogadores, no entanto, deram a volta por cima e hoje, na posição de técnicos, triunfam à frente de, respectivamente, Ituano e Penapolense, semifinalistas do Paulistão.

Doriva começou sua carreira no São Paulo de Telê Santana, em 1991. No Brasil, ele também se destacou como jogador do Atlético-MG. No exterior, passou por gramados da Itália, Espanha, Inglaterra e Portugal. Pela Seleção Brasileira, foi convocado para a Copa do Mundo de 1998. Em 2008, quando preparava-se para defender o Mirassol no Campeonato Paulista, teve uma arritmia cardíaca detectada e foi forçado a pendurar as chuteiras.

Narciso, que se eternizou como volante do Santos entre os anos de 1994 e 1998, além de passagem rápida pelo Flamengo, também chegou à Seleção Brasileira, não sendo, entretanto, convocado para nenhum Mundial. Em 2000, o defensor teve diagnosticado um tipo raro de leucemia. Após tratamento intensivo e transplante de medula, venceu a batalha contra o câncer e voltou a defender as cores do Peixe em 2003, aposentando-se definitivamente dois anos depois.

L!TV analisa: as surpreendentes semifinais do Paulistão

DAS CHUTEIRAS ÀS PRANCHETAS

Doriva, hoje com 41 anos, está no Ituano desde 2010. Após oscilar entre assistente técnico e treinador interino, o ex-volante recebeu votos de confiança do presidente do clube e pentacampeão mundial Juninho Paulista e, em março de 2013, assumiu definitivamente o comando do Galo de Itu. Na ocasião, ele salvou o time do rebaixamento à Série A2 do Paulistão. Um ano depois, leva a equipe às semifinais do Estadual.

Narciso, por outro lado, já adquiriu anos de experiência como treinador das categorias de base do Santos, do Corinthians e do Palmeiras. Seu resultado mais expressivo como comandante foi o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo time do Parque São Jorge. Atualmente, é treinador do Penapolense, equipe semifinalista do Paulistão.

Resta saber se Doriva e Narciso conseguirão dar mais um passo adiante. Neste domingo, mais um capítulo será preenchido nas carreiras de técnico de cada um. O Ituano enfrenta o Palmeiras, às 18h30, no Pacaembu, enquanto o Penapolense encara o Santos, às 16h, na Vila Belmiro. Uma vitória separa os times de Itu e Penápolis das finais do Campeonato Paulista.