icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
12:14

Depois do atacante Osvaldo, foi a vez de Souza dizer que os jogadores do São Paulo esperavam vencer o Campeonato Paulista para dedicar o título ao presidente Juvenal Juvêncio, que deixará o cargo neste mês. O volante, no entanto, foi além e falou em tom de preocupação com o estado de saúde do mandatário tricolor.

Perguntado como começou o movimento dos jogadores para homenagear Juvenal, o volante se mostrou preocupado.

- Eu ainda não tive contato com ele por tudo que ele tem passado na saúde. Acho que é o que vem se falando mesmo. Vejo na imprensa de que o fim dele é triste, então partiu mais da gente (jogadores). É importante ter começado bem e finalizado bem. Então, era pela pessoa dele, para deixar o legado bem tranquilo. Tem partido de cada jogador ter deixado esse presente pra ele - afirmou.

Souza também foi perguntado se o cenário político do clube afeta o dia a dia dos jogadores. No próximo dia 15 ou 16, Carlos Miguel Aidar, candidato da situação, e Kalil Rocha Abdalla, da oposição, se enfrentam para decidir quem substituirá Juvenal.

- A gente, sinceramente, não se mete nisso, nem conversamos sobre isso. É até difícil falar de extracampo, a situação deles. O legal de ressaltar é que era importante ter dado um título para o Juvenal. Ele teve uma história maravilhosa no São Paulo, hoje está em situação difícil na sua saúde. Está em término de mandato e, por tudo que fez de bom, seria bom se despedir com título - declarou o volante.

Juvenal Juvêncio passou recentemente por um quadro de câncer na próstata, que ele disse já estar estabilizado. No entanto, o presidente tem aparecido cada vez menos no dia a dia do São Paulo. Há tempos não é visto no CT da Barra Funda acompanhando os treinos e também não foi com a delegação nos últimos jogos do Campeonato Paulista, como costumava ir.

Souza quer vencer o CSA para evitar novas explicações