icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/02/2015
21:59

Com a vitória do Palmeiras já praticamente garantida, Vitor Hugo recebeu seu terceiro cartão ao demorar para cobrar um tiro de meta. Depois do triunfo sobre o Capivariano, o zagueiro admitiu que forçou a advertência depois de um conselho do goleiro Fernando Prass. 

- Ele (Fernando Prass) chegou ao meu ouvido e falou para eu dar uma forçada porque o jogo estava acabando. Ainda bem que foi só esse, né? Imagina se eles vêm para cima e depois daquele lance o juiz me dá o amarelo e o vermelho? Aí a torcida vai me crucificar. Graças a Deus, deu tudo certo - disse o irreverente defensor.

O camisa 31 foi titular nos nove jogos da temporada, e chegou a perder alguns treinos por conta de um machucado no calcanhar. Ele jogará contra o Vitória da Conquista, quarta, pela Copa do Brasil, e está fora do confronto no sábado, diante do Bragantino, assim como Robinho, que também tomou o terceiro cartão amarelo nesta noite. A volta da dupla no Estadual será contra o Santos, na quarta seguinte.

- Eu precisava levar o terceiro, né, cara? Para dar uma descansada. Venho em uma sequência sem parar de jogar. Estou em todos os jogos desde o começo do ano, graças a Deus, mas o corpo está pedindo para descansar e é bom ter esse tempo para recuperar - explicou o jogador.

Fernando Prass, por sua vez, disse que pediu para o zagueiro bater o tiro de meta pois estava com a perna dolorida. 

- Estava doendo um pouco a minha perna de tanto bater na bola e pedi para ele bater. O juiz disse para dar a bola que ia acabar o jogo, mas ainda bem que deixou um pouquinho mais - finalizou.